DESTAQUES

Emoção e diabetes: relação perigosa

Edson Toledo 20/12/2017 SAÚDE E BEM-ESTAR
Emoção e diabetes: relação perigosa
Fonte: imagem Pixabay
Diabetes pode gerar um risco maior à depressão

por Edson Toledo

Não dá para negar que existe o reconhecimento da medicina de que o fator emocional pode atuar como um estopim de várias doenças.

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



O que você talvez não saiba, e ainda não tenha associado, é que os estudos também revelam a ligação entre estresse e diabetes.

Portanto, para que o individuo seja considerado como possuidor de uma boa saúde, é necessário que a parte emocional também esteja saudável, lembre-se do dito: “mente sã, corpo são”; sabe-se que o emocional abalado pode ser não só a causa de doenças, mas também de seus possíveis agravamentos. Assim considerando que o diabetes é uma doença, não é de se estranhar fazer essa associação.

O diabetes é ocasionado pelo excesso de açúcar no sangue. Um exame simples de dosagem da glicose em uma gota de sangue pode comprovar a doença.

Talvez você esteja se perguntando: se o diabetes é causado pelo excesso de açúcar no sangue, como pode ser desencadeado por abalos nos estados emocionais de um indivíduo?

Na verdade, o emocional não causa a doença, porém pode desencadeá-la em pessoas que tenham predisposição para desenvolvê-la.

Estudos já demonstraram que pessoas com síndrome do pânico desenvolveram diabetes e que neste caso é chamado de diabetes emocional, embora não seja a causa direta da doença.

Há três situações que tornam possível a elevação das taxas de açúcar no sangue:

1. quando a quantidade de insulina é insuficiente,
2. quando o pâncreas não produz insulina ou
3. em situações em que o corpo não pode absorver a insulina produzida.

O interessante é que se descobriu que quando ficamos estressados, o nosso organismo libera alguns hormônios cuja ação é contrária à ação da insulina, dois desses hormônios são o cortisol e a adrenalina. Desse modo, o diabetes emocional pode ocorrer de forma indireta causada pelo estresse crônico que, em muitos casos, pode levar à obesidade, que por sua vez, aumenta o risco de desenvolver diabetes.

Duas formas em que o impacto emocional pode desencadear o diabetes:

1. O diabetes se desenvolve após um trauma repentino, como a perda de alguém querido ou então a perda de um trabalho. Contudo, os especialistas acreditam que, nesses casos, a insulina do corpo já estava em quantia insuficiente e o paciente logo desenvolveria a doença.

2. A causa do desencadeamento da doença é um estresse crônico e prolongado. É o caso de pessoas que são submetidas ao estresse de modo contínuo, o que colabora para que a doença exploda em pessoas que estão dentro do grupo de risco.

Podemos destacar dentre os sintomas mais comuns do estresse crônico:

• ansiedade;
• doença cardiovascular;
• ganho de peso;
• desânimo;
• insônia e privação de sono.

Um dos aspectos que tem merecido destaque nos estudos recentes é o fato de o diabetes, por si só, gerar um risco maior de desenvolver depressão. Existem algumas explicações possíveis para essa relação, tais como:

• dores constantes devido à neuropatia diabética;
• estilo de vida interrompido pela doença;
• histórico familiar de doença mental;
• problemas na tireoide;
• sentimento de solidão por causa da doença.

Outros fatores que podem ser associados: acontecimentos inesperados e nem sempre agradáveis, questionamentos, problemas financeiros, pessoais e de saúde.

Muitas coisas podem desencadear um processo de tristeza que muitas vezes nos impede de reagir, levantar e seguir em frente. Para alguns, o processo é passageiro, dura dias. Para outros, o tempo se arrasta e parece não passar. E cada pessoa reage de uma forma a acontecimentos assim. Quando o poder de reação, o desânimo e outros sintomas negativos se prolongam por muito tempo é necessário atenção.

Então, o que fazer para prevenir o diabetes causado pelo estado emocional?

Além de incluir hábitos de vida saudáveis, como boa alimentação e a prática de exercícios físicos, deve-se dar importância aos cuidados dos aspectos emocional, como forma de aliviar os estresses do dia a dia e gerenciar os traumas psicológicos, aí um psicólogo poderá lhe ajudar nesse gerenciamento.

Mesmo com programas veiculados na mídia, associações e programas educacionais, entendemos que um dos grandes problemas que os portadores do diabetes enfrentam é a falta de informação sobre como tratar a doença corretamente.




TAGS :

    diabetes, emocional, estresse, depressão

Edson Toledo

Coordenador do serviço de atendimento a pacientes com tricotilomania no PRO-AMITI/IPq FMUSP. Supervisor clínico na UNIP. Psicólogo pela Universidade Metodista. Mestre em ciências pela Faculdade de Medicina da USP. Especialização em Terapia Cognitivo-comportamental pelo Ambulim/IPq FMUSP. Especialização em Psicologia Hospitalar pela UNISA



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.