DESTAQUES

Como criar coragem para pedir a separação ao meu marido? Existe um caminho?

Anette Lewin 01/01/2016 PSICOLOGIA
Parceiro idealizado só existe na sua imaginação

por Anette Lewin

Resposta: A dificuldade de falar com seu marido pode estar ligada a dúvidas ainda existentes com relação à separação.

Ou pode traduzir simplesmente sua vontade de abordar o assunto sem ferir ou provocar em seu marido fortes reações emocionais que dificultariam o processo.

Caso tenha dúvidas sobre a separação, tente entender que,  por pior que seja uma relação, sempre ficará a lembrança dos bons momentos vividos a dois. Em rarissimos casos o sentimento de querer se livrar do relacionamento se expressa de forma absoluta.

Assim, antes de falar qualquer coisa para seu marido, seria importante que você entendesse por que está querendo se separar.

É a pessoa dele que incomoda?

Você não gosta da experiência de estar casada?

Está apaixonada por outra pessoa?

Bem, qualquer que seja o motivo, é importante entender que separar-se implica em ganhos e perdas. Você pode ganhar mais liberdade para fazer novas escolhas amorosas, mas nada garante que essas escolhas não a levarão, depois de algum tempo, ao mesmo ponto em que você está agora. Trocando em miúdos, qualquer relacionamento, depois de um tempo, adquire um colorido diferente daquele do inicio. Assim, avalie se trocar  um parceiro real por aquele idealizado em sua imaginação realmente vale a pena. Talvez ele só exista..na sua imaginação!

Se, porém, você já refletiu bastante, ponderou todos os prós e contras, está resolvida a encarar o fim do casamento e quer fazer isso da melhor forma possível ... Bem, sendo sua a iniciativa do rompimento, algum mal-estar certamente acontecerá. Sempre é bom ir dando pequenos sinais antes de "jogar a bomba". Por exemplo, adotar uma postura mais introversiva, demonstrar a inquietação que você certamente está sentindo, enfim, preparar o clima e sensibilizar seu parceiro para o que você tem a dizer. Afinal, a pessoa com que você conviveu amorosamente durante algum tempo não merece ser pega totalmente de surpresa, não é?

Provavelmente, com esse clima instalado, a possibilidade de ele perguntar o que está acontecendo será grande. E se isso ocorrer, aproveite o gancho para começar a se colocar. Caso a pergunta não venha, e você tenha que iniciar o assunto, esteja atenta à reação dele na medida em que se coloca. Muitas vezes a pessoa pode não aceitar de cara a proposta de separação e usar argumentos e atitudes carregadas de emoção para evitar a ruptura do vínculo. Tenha muita calma se isso acontecer e dê ao seu parceiro o tempo que ele precisar para "digerir" a situação. Caso a reação seja agressiva, ouça mas evite responder; caso haja choro ou suplicas aja da mesma forma. Nada como a neutralidade para reafirmar que a decisão já está tomada e não tem volta.

Quando sentir que a situação foi entendida e digerida, é hora de começar a trabalhar a separação física que concretizará a ruptura. Novo momento de impasses, negociações e, talvez, alguma chantagem. Mais uma prova de resistência a ser vencida com bom senso e muita paciência.  

O resto, só o tempo se encarregará de resolver. Tanto para você quanto para ele. Desfazer uma parceria amorosa é, sem duvida, uma situação complexa e difícil de encarar. Mas vale a pena enfrentar essa difícil tarefa com dignidade, respeito e paciência para que as cicatrizes deixadas possam se atenuar com o tempo abrindo caminho para novos amores.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.



ENQUETE

Atração física não basta, tem que haver atração mental. Você concorda?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.