DESTAQUES

Viagem longa de carro, avião e ônibus: chegue inteiro e sem dores

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Viagem longa: ao final do trajeto o corpo cobra o preço da jornada

Da Redação

“Carro, ônibus ou avião, não importa o meio de locomoção, há regras básicas a serem seguidas por aqueles que querem preservar especialmente a coluna, órgão duramente atingido por erros posturais”, afirma a fisioterapeuta Patrícia Lacombe.

Em sua prática diária, é crescente o atendimento a pacientes que reclamam de dores nas costas. No caso de viagens a especialista tem uma dica. “O primeiro passo é acomodar-se corretamente. Independente do meio de locomoção, devemos sentar sobre os ísquios, os ossinhos do bumbum”, ensina.

“No caso do automóvel, o motorista primeiro senta-se sobre os ísquios e apenas depois disso ajusta o banco. Pernas e braços devem ficar a uma distância adequada dos pedais e volante – nem longe e nem perto demais, evitando assim tensões desnecessárias. Só após esses procedimentos, deve arrumar o retrovisor interno”, descreve.

Retrovisor é termômetro de postura inadequada

A fisioterapeuta explica que detectar dificuldades em relação ao retrovisor durante a viagem indica que a postura não está mais correta. “Nesse caso, o motorista deve alinhar-se novamente ao invés de reajustar o espelho”, complementa.

O ato de sentar-se corretamente esconde outros segredos. “O viajante deve posicionar-se de maneira ereta e manter uma boa contração abdominal. Assim, estabelece um bom empilhamento da coluna, protegendo-a”, descreve. A cada hora o viajante deve posicionar um travesseiro na região lombar (atrás da cintura) por uns 15 minutos. “Isso ajuda a manter a curvatura correta da coluna e previne tensões”. O travesseiro fornecido pelas companhias aéreas é perfeitamente adequado.

Quanto à inclinação da poltrona nos aviões, o ideal é de aproximadamente 90º. No entanto, independente disso, o viajante pode evitar problemas ao manter-se sentado sobre os ísquios e com os pés apoiados no chão, formando um ângulo de 90º entre quadril e joelhos.

Outra dica de imenso valor é uma atividade simples, praticada instintivamente pelo ser humano: o alongamento. De tempos em tempos, é saudável realizar exercícios específicos, para evitar dores musculares e articulares, além de problemas circulatórios. No mais, é sempre bom lembrar que a bagagem merece atenção. “Mochilas penduradas em um só ombro e malas de rodinhas muito baixas devem ser evitadas. Alterne o braço com o qual carrega ou puxa a bagagem”, conclui.

Alongamentos de viagem

1º) Movimento quatro sentado

Objetivo: Relaxar e alinhar a bacia, a coluna lombar e prevenir problemas nos joelhos.

Movimento: Sentado, cruzar uma das pernas sobre a outra fazendo um “4”. Inclinar levemente o corpo para frente (mantendo a coluna reta). Ficar nesta posição por 30 segundos. Repetir do outro lado.

2º) Movimento redresser

Objetivo
: Tracionar a coluna, ganhar espaço entre as vértebras, solicitar a musculatura profunda.

Movimento: Em pé, pés paralelos e unidos, cruzar as mãos e apoiá-las na região da nuca. Na expiração, fazer uma tração em direção ao teto ao mesmo tempo em que apóia os pés contra o chão. Repetir 3 vezes.




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.