DESTAQUES

Como se alimentar bem gastando pouco

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Há alimentos com alto valor nutricional e baixo custo

por Jocelem Mastrodi Salgado

Comprar bem e gastar pouco merece algumas dicas. Fazer uma seleção desses alimentos na hora da compra, já é o primeiro passo para se evitar o desperdício, inclusive de dinheiro.

No caso de frutas, legumes e hortaliças, prefira sempre as da época, que são mais frescas, escolhendo as mais firmes, sem partes envelhecidas, manchadas, rachadas ou murchas.

Algumas dicas na hora de comprar carnes

1º) Na compra de carnes em geral, alguns cuidados também devem ser observados. Carnes bovinas ou suínas estão estragadas quando apresentam manchas escuras, esverdeadas, cheiro forte ou textura viscosa. Tome cuidado quando a cor for vermelha muito intensa, pois em alguns casos os comerciantes mal intencionados colocam produtos químicos (na maioria cancerígenos) que intensificam a cor avermelhada na carne bovina.

2º) Exija sempre carne moída na hora. Carne moída anteriormente estraga com facilidade e, além disso, há a possibilidade do açougueiro misturar uma grande quantidade de gordura e de carnes de qualidade inferior ou deteriorada.

3º) Ao comprar carne de porco, observe se ela não contém granulações esbranquiçadas, conhecidas vulgarmente como "canjicas"ou "pipocas", que se ingeridas causam sérios problemas à saúde. Por segurança, a carne de porco somente deve ser consumida quando bem cozida, assada ou frita.

4º) No caso de carne de frango, verifique se ela está fresca, observando as seguintes características: o cheiro deve ser suave, a pele tem que ser macia e seca. Se estiver úmida é sinal de que já esteve congelada. A cor da pele deve ser clara, entre o amarelo e o branco, sem manchas escuras.

Conservação de carnes

Conserve a carne na geladeira, no máximo durante 48 horas. Se a carne é congelada, use-a no mesmo dia. Congele apenas carnes frescas;

Alimentos de alto valor nutricional e com baixo custo

Os alimentos alternativos são aqueles pouco utilizados na nossa alimentação do dia-a-dia, mas que são muito nutritivos e podem enriquecer as nossas refeições. O bom uso de partes dos alimentos que muitas vezes jogamos fora, como talos, folhas, sementes e farelos, contribui para aumentar as quantidades de fibras, vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo.
A seguir, você poderá observar algumas maneiras de melhorar a sua alimentação, evitando o desperdício, através do consumo de alimentos geralmente desprezados ou pouco usados no dia a dia.

Folhas e talos: de cenoura, couve flor, abóbora, rabanete, batata doce, nabo, beterraba, taioba, caruru, etc, podem ser usadas em saladas, sopas, suflê, panqueca, refogados, farofas, sucos, bolinhos, no caldo do feijão, no cozimento do arroz, entre outros. Para facilitar o uso, principalmente de crianças e pessoas que não gostam dos folhosos, pode-se transformar as folhas em pó. Para isso, lave as folhas e deixe-as secar à sombra em local ventilado. Triture-as em liqüidificador e peneire. Esse pó pode ser acrescentado nos mais diversos pratos e em sucos também.

Sementes: de girassol, abóbora, gergelim, jaca, melão, melancia, caju, etc., podem ser torradas e salgadas e usadas como aperitivo. Podem também ser trituradas e usadas na forma de pó junto às refeições.

Pó da casca do ovo: antes de utilizar o ovo, lave-o bem com água e sabão. Coloque a casca de molho em água e vinagre. Ferva durante 20 minutos e seque ao sol. Triture no liqüidificador e peneire. Use apenas 1 pitada junto às refeições ou bebidas como sucos, vitaminados, etc. Ela é riquíssima em cálcio.

Bagaço de milho verde: rale ou triture no liqüidificador e utilize em bolos, sorvetes, doces, suflês, etc.

Palmito de mandioca: retire a película marrom que envolve a casca da mandioca. Lave a parte branca e cozinhe junto com a mandioca. Utilize a casca cozida como palmito em saladas, tortas, salgadinhos, etc.

Conservação dos vegetais

Quando adquirir esses vegetais, não deixe de aproveitar as folhas, casca e talos, pois estas partes contém grande valor nutritivo, além de serem mais uma opção para variar os cardápios diários, com refeições nutritivas e de baixo custo. Quando comprar couve flor, cenoura, beterraba, etc, peça ao vendedor que não retire as folhas; elas poderão ser utilizadas no seu cardápio, contribuindo para uma melhor nutrição.

As hortaliças devem ser guardadas inteiras e nunca cortadas em pedaços ou descascadas. Conserve-as em sacos plásticos na parte baixa da geladeira. Em temperatura ambiente, elas se estragam mais rapidamente. Por isso mesmo, compre somente quantidades que serão usadas num prazo de 3 dias.

As frutas maduras também devem ser conservadas em geladeira. Quando verdes devem ser mantidas em temperatura ambiente até atingir o amadurecimento desejado e só depois colocadas no refrigerador. Guarde-as sempre inteiras para evitar perdas do valor nutritivo. No caso de sucos de frutas ricos em vitamina C, o conselho é que esse suco seja preparado e consumido rapidamente para que não haja perda dessa vitamina por exposição à luz, calor, etc...

O preparo de frutas e hortaliças também é muito importante. O ideal é cozinhá-las com casca, de preferência inteiras. A casca serve como invólucro impedindo que as vitaminas e minerais saiam da fruta ou hortaliça e vá para a água de cozimento. Caso não seja possível cozinhá-los inteiros, procure cortá-los em pedaços grandes e a água que os vegetais foram cozidos pode ser utilizada no preparo de arroz, macarrão, sopa, etc... Outro ponto importante é cozinhar os vegetais apenas o tempo suficiente para que fiquem macios, ou então, apenas escalde-os com água fervente.




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.