DESTAQUES

Desmotivado para malhar? Saiba como obter resultados

Renato Miranda 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Desmotivado para malhar? Saiba como obter resultados
Fonte: imagem Pixabay
Autorrealização: máximo rendimento sem se desgastar muito

por Renato Miranda

No texto anterior (clique aqui e leia), expliquei como não perceber os resultados positivos para: emagrecer, ficar forte, disposto, saudável... nos desmotiva na manutenção desses objetivos.

Por isso, vou ensinar aqui como você pode melhorar seu desempenho.

Cinco passos para melhorar o desempenho

Recomendo basicamente cinco passos que de fato estão associados àquilo que chamamos de desenvolvimento ou melhoria do desempenho próprio em relação aos objetivos da pessoa. Em outras palavras, todos nós temos objetivos e, portanto, procuramos melhorar nosso desempenho para atingi-los.

1º passo: autorrealização

É atingir seus objetivos com o máximo de rendimento sem se desgastar demasiadamente. É realizar algo intenso, mas com o mínimo de esforço possível. Aos olhos de outras pessoas, em hipótese, seria percebido como uma atividade difícil de realizar. Assim sendo, para que possamos nos sentir realizados, é preciso adequar o grau de exigência da tarefa a ser realizada ao nosso potencial físico e psíquico. É realizar algo que não seja nem muito fácil (produz tédio) tampouco difícil (produz ansiedade).

2º passo: fazer bem feito aquilo que se considera importante para si

É a estratégia relacionada ao interesse. Lembre-se que interesse é a relação de conveniência estabelecida entre a pessoa e o “objeto” capaz de satisfazer uma determinada necessidade. Desse modo, se a pessoa não sentir que a tarefa (objetivo) é importante para suprir uma determinada necessidade, ela mesma não se interessara e logo se desmotivará. Em exemplo, poder-se-ia dizer que se uma pessoa realiza determinado exercício para ficar forte e com o passar do tempo ela percebe que realmente está ficando forte. Esse exercício será avaliado como sendo interessante (importante) para a pessoa, pois é eficaz (atinge os objetivos) e com isso se motivará a fazer o(s) exercício(s) bem feito.

3º passo: facilitar a autoexpressão

É basicamente exteriorizar características subjetivas. Ou seja, é compartilhar, socializar de alguma forma aquilo que a pessoa faz com o meio social. Na realização da prática do exercício físico é fundamental, de alguma forma: trocar ideias a respeito do treinamento a ser realizado, trocar informações, ler algo relacionado e partilhar com o outro(s) a respeito, praticar junto com outras pessoas, mostrar o quanto e como se faz algo e assim por diante.

4º passo: afetividade

Na prática do exercício físico é fundamental que características emocionais sejam contempladas (parcialmente ou integralmente) no ambiente da prática, como por exemplo: reconhecimento, respeito, aceitação, segurança e carinho. Isso repercute positivamente na mobilização da pessoa para continuar na rotina de exercícios e integra objetivos físicos e psicológicos.

5º passo: pertencer ao grupo que é significativo para si

Aqui vale lembrar a célebre frase do filósofo Aristóteles: “O ser humano é um animal social.” Todos nós gostamos de estarmos associados com um grupo que consideramos importante. Isso quer dizer que quando conseguimos atingir algum objetivo, naturalmente pensamos em pertencer a um determinado grupo, direta ou indiretamente. Por exemplo, aquele que desenvolveu uma habilidade esportiva decerto entrará para uma equipe (grupo social) e terá um estilo de vida peculiar (atlético – pois pertence a um grupo de atletas e assimila um modo de vida próprio). Ou aquela pessoa que depois de muito esforço, consegue emagrecer, se fortalecer e ter algum desempenho positivo fisicamente. Possivelmente essa pessoa se sentirá pertencente ao grupo de pessoas, magras, fortes, saudáveis, fisicamente ativas e, por que não dizer, considerado “atlético”.

Por fim, vale uma dica elementar mas, de muito valor: não questione demasiadamente sobre uma ou outra atividade e sobre dificuldades: comece sua prática física hoje mesmo!




TAGS :

    malhar, preguiça, dieta. motivar

Renato Miranda

Professor da Faculdade de Educação Física da UFJF; Mestre e doutor em Psicologia do Esporte (UGF); Especialista em didática e psicologia do esporte na Alemanha (Escola Superior de Esporte Alemã - Colônia) e Rússia (Instituto de Cultura Física de Moscou); Consultor de atletas em psicofisiologia (concentração, estresse. motivação e flow-feeling).



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.