DESTAQUES

Nível de concentração é vital para ser bem-sucedido em desafios

Renato Miranda 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Concentração = controlar conscientemente o foco de atenção

por Renato Miranda

Com a aproximação dos Jogos Olímpicos, alguns temas de estudo da psicologia do esporte são abordados intensamente. A concentração, entre outros, é um dos temas mais comentados em função de sua relação direta com o desempenho.

Nas competições olímpicas, diversas modalidades são decididas por diferenças mínimas de resultados, muitas dessas menores que um centímetro ou um segundo. Isso porque em um ambiente de alto desempenho, o nível dos principais atletas se equivale em excelência de qualidade e precisão.

Assim, habilidades psicológicas como a concentração, acabam por definir, em muitos casos, os resultados da competição. Mas, afinal o que é concentração?

Quando nós entendemos os principais elementos que compõem o conceito de concentração, fica evidenciada a importância dessa fenomenal habilidade humana. A concentração é nossa melhor energia psíquica disponível para melhorar a qualidade de alguma tarefa a ser realizada e é usada do modo que quisermos.

Sua importância é vital para qualquer pessoa ter sucesso em seus desafios. Faça o seguinte exercício de memória: tente lembrar situações em que seu desempenho foi espetacular e perceba que seu sucesso só foi possível porque você estava muito concentrado. Por outro lado, sem concentração, qualquer tarefa a ser realizada que exija um grau considerável de complexidade, será algo sem qualidade, coerência e de pouca intensidade.

Nas linhas a seguir tento resumir os elementos que definem a concentração no esporte:

Primeiramente o atleta precisa ter consciência daquilo que precisa controlar, ou seja, saber exatamente em que manter o foco da atenção e pelo tempo necessário a fim de executar a tarefa. Quanto mais detalhes da tarefa e domínio de ações o atleta tiver, melhor.

Outro elemento é a seleção do foco, ou em outras palavras, escolher entre milhares de informações que existem no ambiente da tarefa esportiva o quê exatamente o atleta precisa focalizar. Nesse sentido quanto mais vivências de qualidade o atleta tiver, mais preciso e eficaz será seu foco.

Em sequência é preciso considerar a importância de o atleta ter um nível ótimo de sensibilização a fim de que ele fique em estado de alerta compatível com a tarefa. Ou seja, ao ficar em alerta, o atleta estará em um nível de excitação que o favorecerá a obter percepção adequada para tudo aquilo que tem de ser feito.

Isso posto, sempre é bom lembrar que sensação é o registro dos estímulos físicos através de nossos órgãos sensoriais e a percepção é a organização e interpretação mental das sensações. Em exemplo, avalie como a visão é fundamental para que o atleta interprete e organize sua percepção para executar seus gestos técnicos e ações táticas. Para tanto, estar em alerta é prioritário, talvez isso explique porque alguns atletas, para aumentar a excitação, "batem" no próprio corpo ou fazem exercícios intensos que exprimam intensidade, antes de suas respectivas competições.

Ao mesmo tempo para que o atleta tenha uma ótima percepção é especialmente oportuno que o mesmo esteja em harmonia emocional. Ou de outro modo, que o atleta compatibilize seu estado emocional com a tarefa; menos ou mais excitado conforme a situação ambiental esportiva.

Além disso, um ótimo estado emocional auxilia no bloqueio dos pensamentos negativos e na ativação dos pensamentos positivos.

Para a melhoria da concentração e para melhor entender sua importância, os treinamentos técnico e tático são primordiais para uma boa concentração. Explico: para se concentrar é preciso escolher bem quais unidades de informações disponíveis no ambiente competitivo são as mais relevantes para a focalização. Decorre, portanto, que quanto maior for a habilidade técnica e tática, para discriminar gestos e ações, mais eficaz será o mecanismo da concentração.

Em seguida, é necessário compatibilizar os estímulos da tarefa com a habilidade do atleta para se evitar ansiedade. Neste caso, quando a tarefa está muito além das habilidades do atleta. Ou monotonia quando ocorre o contrário, ou seja, tarefa muito aquém das habilidades do atleta.

Depois de ler os elementos que compõem a concentração, pode-se finalmente dizer que concentração e a capacidade pessoal de controlar conscientemente o foco de atenção a partir da própria vontade, mobilizando de maneira ótima os órgãos sensoriais e percebendo com clareza unidades seletivas de informações relevantes para a execução de uma tarefa, sem se distrair, e bloqueando estímulos irrelevantes e pensamentos negativos.




Renato Miranda

Professor da Faculdade de Educação Física da UFJF; Mestre e doutor em Psicologia do Esporte (UGF); Especialista em didática e psicologia do esporte na Alemanha (Escola Superior de Esporte Alemã - Colônia) e Rússia (Instituto de Cultura Física de Moscou); Consultor de atletas em psicofisiologia (concentração, estresse. motivação e flow-feeling).



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.