DESTAQUES

Xamanismo: caminho de autocura para uma vida extraordinária

Redação Vya Estelar 01/01/2016 ENTREVISTAS
Lema xamã: siga sua natureza interna

por Ângelo Medina

O xamã, do ponto de vista tradicional, é um curador, uma espécie de mágico, médico e vidente que conhece a fundo a energia da natureza e a utiliza em rituais de cura, para a mente, o corpo e o espírito.

Nos dias atuais, esse conceito é bem mais abrangente. Ser xamã, é viver uma vida comum de forma extraordinária. É saber ler os sinais claros, que 'falam' conosco, nas entrelinhas dos acontecimentos.

Nesta entrevista a professora de xamanismo Carminha Levy, elabora um teste para você saber se é um xamã, explica por que a apresentadora Angélica é uma autêntica xamã e revela, é claro, os 'segredos' do xamanismo.

Carminha é iniciada no xamanismo há 26 anos, é discípula do antropólogo americano Michael Harner.

Há dezoito anos, Carminha fundou a Paz Géia, primeira escola de xamanismo do Brasil. Leia mais sobre a Paz Géia -

Vya Estelar - O que vem a ser um xamã?

Carminha Levy - A tradução da palavra xamã é "aquele que sabe". É aquele que faz a descoberta da consciência. O sacrifício do xamã é a busca da autoconsciencia, sacrificando o ego, ou seja, todos os os aspectos negativos do ser, nos níveis espiritual, mental, emocional e físico. O trabalho do xamã consiste em sair fora do corpo, em estado alterado de consciência, utilizando a imaginação, ou saindo fora do corpo mesmo. Isto acontece quando a pessoa trabalha com fenômenos fora do corpo. Enfim, todos os seres são xamãs. Mas precisam ser acordados para este dom. Geralmente, as pessoas despertam para o xamanismo através de uma doença, um acidente ou a perda de um ente querido...  

Teste: Você é um xamã?

A-) Qualquer artista é um xamã: músico, poeta, escritor, pintor, escultor, ator, bailarino cineasta e etc...

B-) Assume uma ligação especial com natureza.

C-) É um ecologista, atua no Greenpeace ou faz denúncias para o Ibama contra tráfico de animais silvestres.

D-) O xamã não vive e nem raciocina com o lado esquerdo do cérebro. Na sua vida as atitudes são tomadas pelo lado direito do cérebro, onde exercita seu lado intuitivo, instintivo e criativo.

E-) O xamã também é um curador.

F-) Médicos, enfermeiros, psicólogos, terapeutas e psiquiatras são xamãs por excelência.

G-) Toda pessoa que tem um grande vocação religiosa manifesta seu lado xamânico.

H-) Um xamã costuma tomar atitudes de acordo com sua natureza interna, sem "forçar uma barra", agredindo sua natureza interior. Procura encarar e agir com naturalidade em todos os momentos da vida, inclusive nos seus hábitos: dieta, sexualidade, carreira profissional... Quanto mais natural, mais xamânico.

I-) Não sacrifica e nem nega a sua individualidade.

j-) Todo curador, criativo ou religioso é um xamã.

Se você se enquadra em um ou mais itens você é um xamã.  

A apresentadora Angélica é uma autêntica xamã

Segundo a tradição xamânica, quando uma criança nasce com uma película ou mancha no corpo, a pessoa já nasce marcada - é um indicativo de que a pessoa é um xamã. Caso da apresentadora Angélica, que é uma artista e possui uma mncha na perna direita.

Vya Estelar - Quais são as vertentes do xamanismo no Brasil?

Carminha Levy - No Brasil existem as vertentes dos índios americanos e a dos índios brasileiros. Aqui na Paz Géia - tradução paz na Terra - praticamos o neoxamanismo, com o culto da grande Deusa Mãe Terra. O princípio feminino do sagrado. Não é uma deusa específica, mas uma energia abrangente, eu diria, o aspecto feminino, receptivo, da grande Lei que rege toda vida no Universo.

Vya Estelar - O que vem a ser o neoxamanismo?

Carminha Levy - Foi um movimento surgido na década de 60, com Carlos Castañeda (1925-1998), autor de A Erva do Diabo e com o antropólogo americano Michael Harner. É uma vertente do xamanismo de conciliar toda a sabedoria antiga com a modernidade. Sempre em busca da consciência. O neoxamanismo veio para trazer, de novo, à tona toda a energia dos xamãs, mobilizando a cura da Mãe Terra.

Castañeda: contribuição revolucionária para o xamanismo

O neoxamanismo realiza o retorno do sagrado para os dias atuais, nos grandes centros urbanos. O caso de Castañeda é, praticamente, o caso de toda a humanidade. Quebrar a consciência mental e intelectual e permitir que este nosso lado instintivo, entre com toda a sabedoria. Castañeda trouxe uma contribuição revolucionária de respeitar o auto-sacrifício, no sentido de autoconhecimento, de você ver qual é a sua parte em tudo o que você faz. Não se trata de uma religião, mas de uma tradição de muita alegria e prazer.

A autocura: canalizar o negativo em positivo

Um xamã não deve sacrificar ou negar a sua individualidade. Através do conhecimento da nossa sombra, nós vamos integrar essas partes transformando-as em positivo. Por exemplo: uma pessoa extremamente agressiva, tendo consciência de seu potencial de agressividade, vai utilizar esta agressividade para batalhar o que quiser na vida. A pessoa canaliza a agressividade para o lado positivo.

Vya Estelar - O que uma tribo de neoxamãs faz?

Carminha Levy - Presta serviços à comunidade. Faz meditações pela paz. Aqui na Paz Géia, fazemos a roda da medicina, uma roda de cura coletiva com tambores e cantos. Realizamos fogueiras urbanas, em que as pessoas se reúnem e discutem temas determinados como solidão, agressividade, relações afetivas, criança interna e o medo. As pessoas vão partilhar suas inquietações.

Vya Estelar - Qual é o principal papel do xamanismo?

Carminha Levy - Os primeiros xamãs fizeram a ligação com o sagrado. Os rituais são para manter o sagrado no cotidiano. O mais importante é despertar a força interna da pessoa. A força interna é a força da autocura. Nos planos espiritual, mental, emocional e físico. Isto acontece a partir de rituais de desenvolvimento xamânico, de entrar em estado alterado de consciência. É um estado de consciência leve e não muito longo. Para ser um xamã tem que possuir uma vontade firme de querer ser.

Rituais ajudam a abandonar o negativo

Vya Estelar
- Fale um pouco sobre estes rituais, como o ritual da lua, por exemplo.

Carminha Levy - Existem mil rituais xamânicos por aí. Na lua cheia, reside o máximo da pontencialidade das emoções, porque a lua esta filiada a isto. É fundamental que se tenha uma visão astrológica da posição da lua. Com isto, montamos um ritual. Os rituais mudam mensalmente. No último ritual, fizemos um trabalho para as mulheres incorporarem o masculino e os homens o feminino. Fizemos também o ritual da prosperidade para que as pessoas deixassem lá fora os mandatos do tipo "dinheiro só com muito trabalho" ou "eu não sou digno de ter muito dinheiro."

Vya Estelar - O xamanismo cura as pessoas, protege a comunidade e acha objetos perdidos. Como é isto?

Carminha Levy - Alguns xamãs vão ter os dons advinhatórios. Quem possui este dom consegue ver o futuro. Um xamã consciente não vai praticar isto. Ler o futuro de uma pessoa é delicado, pois você pode só estar vendo projeções daquela pessoa e não o futuro dela. Proteção da comunidade de uma tribo, é estar a serviço de curar as doenças daquela tribo - indígena - doenças pessoais ou coletivas.

Os ciganos também são um exemplo de tribo. Os ciganos xamãs são chamados de kaku, eles são absolutamente adotados pela tribo. Um pai que tem um filho kaku nunca mais vai se preocupar com o seu filho. Ele será o curador da tribo, vai achar pessoas e objetos perdidos. Evidentemente, os índios e ciganos vão possuir características peculiares. 

É preciso conduzir a vida com coerência

Vya Estelar
- Como é o processo de cura no xamanismo?

Carminha Levy - Na essência o xamã não cura, como o médico não cura também. O xamã vai mobilizar as forças curativas da pessoa e vai despertar o animal, ou seja, a energia vital da pessoa. É realizado um trabalho para restaurar a confiança da pessoa, de restaurar a dignidade. A pessoa vai assumindo seu processo de cura. Principalmente o de conduzir a vida pessoal e profissional com coerência. Não adianta passar por um processo de cura e continuar vivendo da mesma maneira.

Vya Estelar - Quais são os recursos utilizados no xamanismo?

Carminha Levy - Os sonhos são um ótimo recurso. No caso dos sonhos todos os personagens do sonho são aspectos do sonhador. Através destes personagens as pessoas têm pista para se autoconhecerem. Assim, torna-se possível resolver os problemas com as pessoas do mundo real. Pode ser feito um trabalho com construção de imagens programadas, para um processo de autocura. Como, por exemplo, utilização de imagens para a cura do câncer. Existe também a cura com a energia das mãos.

Vya Estelar - Quando surgiu o xamanismo?

Carminha Levy - Antes dos tempos conhecidos, ou seja, os registrados pela escrita , há uns 300 mil anos.

Vya Estelar - O que representa o tambor?

Carminha - De acordo com Michael Harner, 90% das tribos usam o tambor. O tambor e as maracas têm quase a mesma função. As maracas servem para limpar o ambiente. Os tambores servem para a pessoa entrar em estado alterado de consciência ou "viajar". 

Lema xamã: siga sua natureza interna

Vya Estelar
- Para ser um xamã é necessário fazer algum tipo de dieta?

Carminha Levy - Isso vai da vertente. No neoxamanismo isto é facultativo. Quanto mais você seguir a sua natureza interna melhor. Coma de acordo com as necessidades do seu organismo.




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você revidaria uma traição?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.