DESTAQUES

Mente e concentração

Renato Miranda 11/09/2017 SAÚDE E BEM-ESTAR
Mente e concentração
Fonte: imagem Pixabay
Entenda por que a utilização de imagens mentais ajuda na concentração

por Renato Miranda

Ao considerar as possibilidades de desenvolvimento da concentração é oportuno prever que o treinamento mental possa vir a ser um excelente mecanismo para a melhoria dessa importante habilidade psicológica que determina a qualidade de nossas ações.

No esporte é relativamente comum escutarmos sobre a importância da concentração para um melhor desempenho. No entanto, nem sempre fica claro como pode ser realizado um treino com a mente (treinamento mental) para favorecer o desenvolvimento da concentração.

Costumo dizer que no treinamento esportivo fica fácil entender a importância do treinamento psicológico, de forma contínua e progressiva, se fizermos uma analogia com a preparação física. Ou seja, tudo que se considera importante em termos de preparação física deve repercutir também para as questões psicológicas.

Exemplo clássico: se a força é fundamental para o desenvolvimento das tarefas esportivas, o treinamento dessa capacidade, a fim de torná-la uma habilidade promissora é possível através de processos de treinamento.

Da mesma forma se dá, em exemplo, com a concentração. Através do treinamento mental o atleta pode melhorar sua habilidade de se manter bem concentrado durante o período que for necessário.

A mente humana é um processo que se manifesta sempre que o indivíduo interage consigo próprio usando símbolos significantes. Ou seja, através das vivências o ser humano estabelece sínteses daquilo que pode ser traduzido pela mente o mais rápido e significativamente possível, a fim de tomar as decisões que julga melhor.
É no processo social de comunicação, base da interação humana, que surge a mente, a partir da seleção dos estímulos relevantes para o desenvolvimento de ações e ao mesmo tempo rejeita os estímulos considerados irrelevantes pela mesma pessoa. Portanto, o desenvolvimento da mente está diretamente associado às relações, vivências ou experiências sociais que estimulam sua origem, adaptação e evolução.

Em poucas palavras, quanto mais uma mente de atleta tiver oportunidade de se desenvolver em um ambiente repleto de experiências de qualidade maior serão as possibilidades de sofisticação das habilidades ligadas aos pensamentos como: seleção de focos, memorização de soluções de problemas, comparação de informações, percepções, síntese, tomadas de decisões e ações.

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE





Sugiro que o planejamento do treinamento mental deva ser feito de maneira que as sessões sejam aplicadas no decorrer de toda a temporada competitiva. Observe que quando falamos das habilidades físicas esse pensar é visto como óbvio e não há discussões. Todavia, ao se tratar do treinamento mental, muitas pessoas se assustam e acham demasiado.

No entanto, poucos são aqueles atletas que sabem que o treinamento mental auxilia na melhoria do desempenho a partir de poucos minutos de atividade, desde que o treino seja feito sistematicamente e continuadamente.

Imagens mentais  

Um americano especialista no assunto chamado Cox, nos anos 90 já dizia que as imagens mentais são a linguagem do cérebro, que não podem diferenciar a atividade física da visualização bem realizada da própria atividade. Por isso, as imagens mentais podem ser utilizadas pelo cérebro para permitir a repetição, elaboração, intensificação e preservação das habilidades e sequências atléticas importantes.

Portanto, o treinamento mental pode ser entendido como a mobilização da consciência (mente) para criar imagens mentais nítidas e definidas, sem nenhum tipo de interferência de outros pensamentos, e simular determinada ação em um contexto real. Além disso, a imagem deve ser mentalmente planificada e repetida sistematicamente (não é assim que melhoramos as habilidades físicas?) até que a tarefa (ações) a ser realizada esteja confortavelmente definida na memória.

Como campo de ação e vivências para a aplicação do treinamento mental no esporte pode-se citar: técnicas (como e quando executá-las), táticas (tomada de decisões), controle emocional, motivação, fluidez e outros.

Segundo Colwin (1995), desde que o atleta tenha consciência de execução de uma técnica, é possível melhorar o desempenho, ao treinar a mente cinco minutos por dia; visualizando técnicas, táticas, controle emocional e as rotinas desejadas nos treinamentos e competições.

Tal processo é possível por que o corpo se prepara e responde fisiologicamente àquilo que a mente produz ou vivencia como imagem ou experiência. Como reforço desse pensar, Golberg (1995) afirma que com o treino frequente, um caminho neuromuscular é desenvolvido e pode ser seguido facilmente em uma situação real.
Para a efetivação do treinamento mental há algumas sugestões. Mas, essas ficam para outro texto. Até lá!




TAGS :

    treinamento, mental, concentração, mente

Renato Miranda

Professor da Faculdade de Educação Física da UFJF; Mestre e doutor em Psicologia do Esporte (UGF); Especialista em didática e psicologia do esporte na Alemanha (Escola Superior de Esporte Alemã - Colônia) e Rússia (Instituto de Cultura Física de Moscou); Consultor de atletas em psicofisiologia (concentração, estresse. motivação e flow-feeling).



ENQUETE

Você busca a tranquilidade ao acordar?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.