DESTAQUES

Fase de puberdade da pessoa com deficiência e seus duplos desafios

Redação Vya Estelar 20/02/2018 NOTÍCIAS
Fase de puberdade da pessoa com deficiência e seus duplos desafios
Fonte: imagem Pixabay
Segundo a OMS, cerca de 10% das crianças de qualquer país nascem ou desenvolvem alguma deficiência

Da Redação

Duplo desafio, pois a fase da puberdade, por si só, já é um desafio devido às diversas instabilidades próprias desta fase, isso em função de todas as mudanças físicas e psicológicas. O que dirá então para o jovem que sofre por conta de algum tipo de deficiência?

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Mas existe uma capacidade, inerente à natureza humana, que pode ser grande aliada de meninos e meninas que enfrentam o problema: chama-se resiliência.

Segundo a psicóloga especializada em crianças e adolescentes Ceres Araujo, professora da PUC em São Paulo, “A resiliência é a capacidade humana de superar situações difíceis da vida, de superar adversidades e de ser fortalecido por elas. É um potencial humano independente da cultura e do tempo. Em função dessa capacidade, o individuo pode transformar as dificuldades em desafios e buscar meios novos para enfrentá-los, continuando seu processo de desenvolvimento de forma adaptada.”   
     
Uma politica de ação social vinculada à capacidade de resiliência pode tornar o caminho desse jovem menos tortuoso.

Dentro dessa perspectiva, o Departamento de Políticas para a Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (DPCDH) da Prefeitura de Juiz de Fora, promoverá na sexta-feira, 23,uma  roda de conversa que terá como tema central a puberdade da pessoa com deficiência (PCD), seus desafios e como se dá esse processo. O evento será realizado na sede do DPCDH, na Rua São Sebastião, 750, Centro, a partir das 14 horas.

Para a estudante Francielle Oliveira, o tema do encontro é pouco discutido: "Esse assunto é bem polêmico ainda, e pode render vários questionamentos. Tem que se falar mais sobre isso, para que, cada vez mais seja ampliada essa discussão, e tudo possa ser mais natural possível." Com isso concorda a gerente do departamento, Thais Altomar, acrescentando que a puberdade, em si, já é desafiadora: "Mudanças no corpo, masturbação, sexualidade. O momento certo para cada conversa. E é ainda mais complexo esse período da vida para a pessoa com deficiência. O assunto é tabu, vamos discutir."

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), em tempos de paz, pelo menos 10% das crianças de qualquer país nascem ou desenvolvem alguma deficiência.

Serviço

Encontro: Secretaria de Desenvolvimento Social debate fase de puberdade da pessoa com deficiência e seus desafios

Local: sede do DPCDH, Rua São Sebastião, 750, Centro, Juiz de Fora (MG)

Data: sexta-feira, 23 de fevereiro  

Horário: a partir das 14 horas.

Sobre: O DPCDH  define e coordena as políticas de promoção e defesa de direitos da pessoa com deficiência no âmbito municipal e articula ações de direitos humanos e cidadania, independente do gênero, etnia ou crença. Atua na defesa e divulgação de direitos, na política municipal de transporte adaptado e benefício “Passe Livre”, na capacitação e qualificação profissional e no intercâmbio com as secretarias municipais, entidades e sociedade civil, bem como na promoção da acessibilidade.




TAGS :

    desafio, deficiência, puberdade, meninos, meninas, adolescência

Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Amor: você considera sua relação frágil?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.