DESTAQUES

Para desenvolver inteligência emocional, o principal é saber ouvir

Roberto Santos 07/06/2018 AUTOCONHECIMENTO
Para desenvolver inteligência emocional, o principal é saber ouvir
Fonte: imagem Pixabay
Inteligência emocional: este texto revela situações cotidianas para você saber se tem uma inteligência emocional desenvolvida

Por Roberto Santos

Ouvir. Não falar. Este é o fator mais importante se você está tentando desenvolver sua inteligência emocional. É comum, quando temos dificuldade com algo, que a insegurança nos leve a falar sobre isso. Portanto, quando as pessoas estão inseguras sobre algo, elas tendem a falar muito. No entanto, a coisa mais importante quando você está tentando aprender, muitas vezes, é apenas ficar quieto. Ouvir é uma parte vital da tentativa de aprender sobre inteligência emocional.

Provavelmente, você já deve ter lido sobre diversas teorias, dicas, técnicas e maneiras de desenvolver sua inteligência emocional. Mas, talvez, o mais importante tenha passado despercebido. Inteligência emocional é sobre lidar com as pessoas e com as mais diversas e complexas situações sem perder o controle e buscando a melhor solução para todos. Para isso, o mais importante a se fazer é ouvir. Ouvir com um “ouvido aprendiz” que quer genuinamente compreender a razão e a emoção naquilo que captamos de nosso interlocutor, e não com um “ouvido julgador” que se desliga quando começamos a pensar no que responder sem ter “aprendido” sobre o que estamos ouvindo.

Quando você está aprendendo sobre inteligência emocional, é essencial evitar contar às pessoas sobre uma experiência semelhante que você teve. As pessoas tendem a não gostar de se sentir em “templates” em que tentamos colocá-las e ouvir sobre experiências que julgam ser semelhantes às suas. Você pode pensar que isso fará com que elas se sintam validadas, mas o que geralmente acontece é que isso as faz sentir que você não está ouvindo ou que as faz sentir como se estivesse diminuindo a importância de uma experiência que elas tiveram.

Tente apenas “respirar” na experiência delas e com elas. O foco deve permanecer nelas para que você possa demonstrar que possui inteligência emocional. Tente espelhar sua experiência. Você pode fazer isso parafraseando ou repetindo um pouco do que elas disseram para ajudar a validar sua experiência. Ao validar, isso mostrará que você entende como a situação deve ser difícil para eles. Faça declarações diretas para demonstrar que você está ouvindo o que está dizendo, o que mostra que você está presente na conversa.

O outro lado da inteligência emocional que é importante lembrar é que as pessoas não estão procurando resolver seus problemas. Elas estão buscando o conforto de ter outra pessoa presente que as escute empaticamente para elas desabafarem. Quando você tenta resolver um problema para outra pessoa, basicamente envia uma mensagem para ela que você não aguenta mais ouvi-la falar. Isso não demonstra alta inteligência emocional. Elas vão sentir que você está enviando uma mensagem indireta de que você acha que elas não conseguem resolver o problema por conta própria. Você não quer enviar essa mensagem também.

A menos que elas estejam especificamente pedindo sua ajuda, é importante apenas poder sentar com elas através da experiência e ouvi-las. Quando você é capaz de apenas refletir de volta para eles como eles se sentem, validar sua experiência e estar lá para eles, isso demonstra alta inteligência emocional.
Fazer todas essas coisas ajudará você a demonstrar que você tem um alto nível de inteligência emocional.  

Fonte: www.revistadorh.com.br

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. Roberto Santos responderá sobre gestão da carreira, conflitos no trabalho e empreendedorismo. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    como, desenvolver, inteligência, emocional, equilíbrio

Roberto Santos

Profissional de Recursos Humanos, com mais de 40 anos de atuação no mercado, Roberto teve diversas posições como profissional e executivo de RH em multinacionais de grande porte. É sócio-diretor da Ateliê RH, consultoria com mais de 14 anos de atuação no mercado, e distribuidor Hogan no Brasil. Mais informações: www.atelie-rh.com.br



ENQUETE

Qual é o verdadeiro mês das noivas?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.