DESTAQUES

Estou completamente apaixonada e minha vida saiu do prumo

Arlete Gavranic 08/06/2018 COMPORTAMENTO
Estou completamente apaixonada e minha vida saiu do prumo
Fonte: imagem Pixabay
Como me realinhar e recuperar o meu norte?

Por Arlete Gavranic

Estar apaixonado parece ser sempre muito bom!  Uma revolução acontece em nossa bioquímica corporal.

Quando percebemos alguém como afetivamente atraente, a região cerebral do  hipotálamo transmite uma mensagem bioquímica para a hipófise, que irá liberar hormônios na corrente sanguínea. Aí começa uma revolução, pois todos os nossos sentidos ficarão estimulados: visão, olfato, audição, tato e paladar para que o corpo possa embarcar na paixão.

Quando há atração entre pessoas, sinais são enviados ao cérebro, que irá liberar neurotransmissores cerebrais, como a dopamina, que nos trará  sensações, de bem-estar, felicidade e euforia. Simultaneamente, várias glândulas produzirão adrenalina e noradrenalina que irão desencadear aceleração dos batimentos cardíacos, provocar tremor, nervosismo e aumento da transpiração.  

A ocitocina, conhecida como hormônio ‘da paixão e do amor’,  por trazer sensação de aconchego e felicidade em abraços e também na relação sexual, entra em ação simultaneamente aos neurotransmissores.

E nesse momento a paixão desencadeada pela atração revoluciona nosso corpo e nosso psiquismo em busca de prazer.  

Só pensamos nisso, sonhamos acordada. Aliás, perdemos o sono e a fome, pois prazer está com foco na pessoa que desencadeia a paixão.  

Muitas pessoas devem estar lendo e desejando viver isso, afinal é extasiante.  Mas não podemos perder de vista o quão desorganizadora uma paixão pode ser na vida das pessoas.  Alguns - já com tendências mais impulsivas, um pouco menos controladas - podem se desorganizar por completo. Perdem o foco no trabalho, não conseguem concentração para estudar ou participar de uma reunião, não prestam atenção ao trânsito, nem ao controle financeiro de sua vida.  Perdem prazos e horários marcados, mas estão sempre suspirando com expectativa de reencontrar...  Aliás, podem usar o recurso tecnológico para ficar ligado na outra pessoa o tempo todo, o que pode ser muito prejudicial à vida profissional e educacional.

E o que fazer para que uma paixão gostosa não seja prejudicial à sua vida pessoal e profissional?  

Primeiramente, você precisa entender que tem que se conectar com a realidade para não perder controle da sua vida como um todo.   

Estabelecer horários é muito importante, mas isso vai exigir de você um esforço extra para ter um mínimo de disciplina!  Falar bom dia tudo bem, mas não dá para querer passar a manhã conversando ou trocando mensagens, deixe para falar na hora do almoço, e não o tempo inteiro, pois você também usa esse tempo para fazer pagamentos, conversar com amigos, estudar, fazer atividades extras que compõe sua vida.  

Durante a tarde fuja da tentação de telefonar ou mandar mensagens, pois ficar o tempo todo teclando tem sido um dos maiores problemas que as escolas e empresas vivem.  É gigantesco o número de estudantes que não têm a menor concentração nas aulas, e por isso, baixos níveis de aprendizado por excesso de atenção a mensagens e nada de atenção às aulas.  

O mesmo acontece com a produtividade de muitas pessoas no trabalho. Um grande problema que muitas empresas enfrentam é relacionado à dificuldade de seus funcionários em administrar o tempo e o trabalho em relação às entradas em redes sociais e em especial WhatsApp.  Muitos chegam a ser advertidos, pois não percebem o quanto esse envolvimento compromete sua imagem e rendimento profissional e atrapalham suas avaliações e possíveis chances de crescimento e promoções no trabalho.  

Apaixonar-se pode ser delicioso, mas temos que ser cuidadosos para não perder o eixo da vida.  Nada de conversar, teclar no trabalho, durante a aula ou no trânsito para evitar acidentes e problemas.   

Outro cuidado importante é que os apaixonados querem agradar. O desejo é dar, doar, presentear, surpreender e fazer o outro sorrir! Tudo muito gostoso, só é preciso cuidado no que se refere aos impulsivos que acabam querendo impressionar com jantares, hotéis, presentes e estouram o orçamento e seus limites.  
A paixão pode sacudir a vida de quem está na monotonia ou estava muito sozinho, sem emoções ou planejamento para vida.  

Esse colorido pode ser muito benéfico do ponto de vista psicoemocional e sexual, mas ‘puxar’ pela sua rotina de vida também é fundamental. Não desequilibre nem abandone suas atividades, seja uma academia, inglês, a faculdade, um MBA ou um curso de violão... Procure viver essas coisas com esse colorido novo, pois largar tudo pode trazer a essa paixão uma responsabilidade grande demais de satisfazer você; e isso pode ser um peso e até uma decepção.

Programe atividades corriqueiras, um café ou almoço rápido (não é todo dia!), happy hour, finais de semana para namorar.  

Educar a paixão colocando alguns limites será importante para não desequilibrar sua vida como um todo.




TAGS :

    estou, apaixonada, vida, saiu, prumo

Arlete Gavranic

Psicóloga, Mestre em Educação; Educadora e Terapeuta sexual pela Sbrash, Coordenadora e docente dos cursos de Pós-graduação lato sensu em Educação sexual e em Terapia sexual do ISEXP/ Sbrash. Docente dos cursos de pós-graduação em Educação sexual e Terapia sexual da UNISAL e coordenadora do pós de Terapia Sexual da UNISAL.



ENQUETE

Qual candidato à Presidência terá mais condições de melhorar o índice da FIB (Felicidade Interna Bruta) e o do IDH (índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.