DESTAQUES

Sete razões para não consultar o ‘Dr. Google’

Redação Vya Estelar 17/07/2018 SAÚDE E BEM-ESTAR
Sete razões para não consultar o ‘Dr. Google’
Fonte: Google Imagens
Existem alguns sites por aí oferecendo conselhos perigosos para pessoas vulneráveis

Da Redação

De acordo com o site Joe (www.joe.ie), existem sete motivos pelos quais uma pessoa nunca deve pesquisar doenças e sintomas online:

1ª) A web é um pesadelo do hipocondríaco

Você imagina que cada fungada é um sinal de que você está contraindo pneumonia? Então você realmente não deve procurar coisas na web. Um verificador de sintomas fará com que você pense que uma simples dor de cabeça está sendo causada por hipoparatireoidismo, caxumba ou tumor cerebral.

2ª) Você não sabe como um site é confiável

A qualidade e confiabilidade dos sites podem variar muito. Um verificador de sintomas pode parecer de alta tecnologia e profissional, mas pode ser o verificador de sintomas equivalente ao Bing. Você confiaria no Bing para lhe dizer o que havia de errado com você?

3ª) Você pode se assustar

A Internet é uma riqueza de contradições envoltas em uma discussão e guarnecidas com opiniões conflitantes. Basicamente, há muitas informações por aí e é difícil saber quais são certas e erradas. Se você está se sentindo mal, é fácil encontrar uma série de exageros, opiniões desqualificadas e conselhos alarmistas em fóruns.

4ª) Você poderia se diagnosticar

Você inseriu seus sintomas em um par de verificadores de sintomas diferentes e obteve os mesmos resultados. Você lê a doença e se convence de que isso deve ser o que você tem. Antes que você perceba, está dizendo a todos os seus amigos e familiares que você tem um rim fraco, com base em nada mais que uma pesquisa na Web de cinco minutos.

5ª) Você pode atrasar a obtenção de ajuda real

Os sintomas tendem a refletir o fato de que algo está errado. Supor que você saiba o que há de errado contigo pode atrasar uma viagem muito necessária ao médico. Às vezes, um pequeno atraso na busca de ajuda profissional pode acabar provocando consequências bastante terríveis.

6ª) Há alguns conselhos perigosos por aí

Existem alguns sites por aí oferecendo conselhos perigosos para pessoas vulneráveis. Agora eles podem dizer que tomar chá de ervas cura doenças graves, mas eles claramente não sabem nada sobre remédios. As pessoas por trás desses sites podem não ser maliciosas, mas certamente podem ser perigosas se você seguir os conselhos delas.

7ª) Médicos passam anos na faculdade por um motivo

Você conhece algum médico? Você sabe quanto tempo eles foram para a faculdade? Eles não estavam lá para as festas ou os descontos de estudantes nas lojas. A medicina é complexa! Trata-se de avaliar um paciente e saber quais possibilidades considerar e quais não. No entanto, as pessoas ainda insistem em fazer um diagnóstico médico a partir de um teste na Internet.

Atenção!

Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um médico e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Extraído de Joe (www.joe.ie) a partir da seguinte fonte: Fernando Azevedo é CEO de uma empresa especializada em SEO (Search Engine Optmization), quem tem como objetivo busca maneiras efetivas para marcas e pessoas físicas conquistarem uma presença positiva online.  




TAGS :

    por que, não buscar, diagnóstico, saúde, web

Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Você busca a tranquilidade ao acordar?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.