DESTAQUES

Por que as pessoas fazem escolhas ruins para si mesmas e punem os outros pela felicidade que vivem?

Samanta Obadia 25/07/2018 COMPORTAMENTO
Por que as pessoas fazem escolhas ruins para si mesmas e punem os outros pela felicidade que vivem?
Fonte: imagem Pixabay
Sair da zona de conforto demanda um olhar para si mesmo e não para o outro

Por Samanta Obadia  

Observo claramente, que muitas vezes, o sentimento chamado de ciúmes é uma inveja descarada. Algumas pessoas se acham no direito de interromper a alegria do outro com expressões irônicas ou humilhantes diante de alegrias singelas, quando dizem: “muito bonito, eu trabalhando e você passeando...”; “claro que você está sarado, não faz outra coisa além de malhar”; “no seu caso é fácil estar disposta... viajando toda hora”; “vive rindo à toa...também com a vida boa que leva!”; “na sua idade tudo é mais fácil...”.

É assustador, mas o invejoso não se contenta em deixar claro que é infeliz. Ele faz questão de deixar o outro mal, lhe incutindo culpa e até vergonha por seus bons fluidos.

Afinal, nós somos os responsáveis diretos por nossas escolhas diárias. Se queremos uma vida sem estresse, com pausas para o descanso, devemos escolher isso, ao invés de maldizer quem o faz. Se queremos corpos definidos, devemos nos esforçar para tal, ao invés de depreciar os que o fazem. Se admiramos os bem-humorados, por que não buscamos sentidos em nossas vidas para ter alegria?

Há milhares de exemplos onde pessoas não buscam o que desejam, seja por preguiça ou incapacidade, extrapolam julgando e desprezando os valentes e vitoriosos.

Mediocridade crescente e estimulada por inúmeros grupos sociais. A preguiça é um mal na humanidade. A cobiça também. Relembrando Friedrich Nietzsche, “quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar”.

Por isso, sair da zona de conforto demanda um olhar para si mesmo e não para o outro. A verdadeira vitória é a daquele que vence a si mesmo, superando os seus próprios limites.

Aos invejados, sabemos nietzscheanamente que “a vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo”. Contudo, isso não é problema para quem sabe voar.

Exemplo de autossuperação
 
Feliz CrossFit Games, 2018, ao atleta Pablo Chalfun!

O carioca de 25 anos é o primeiro brasileiro a conseguir uma vaga para o Crossfit Games, o Mundial que acontece desde 2007, e fez isso em casa, na primeira etapa do Regional América Latina realizada no Rio de Janeiro.




TAGS :

    inveja, ciúmes, escolhas, comportamento, psicologia

Samanta Obadia

Samanta Obadia é Escritora, Psicanalista e Filósofa com especialização em neurocognição. Palestrante dinâmica e inovadora, com ampla experiência em relacionamentos afetivos na clínica psicanalítica e em Orientação Educacional para jovens e familiares.



ENQUETE

Você busca a tranquilidade ao acordar?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.