DESTAQUES

Você sabia que há dois tipos de gratidão?

Miriam Rodrigues 04/09/2018 PSICOLOGIA
Você sabia que há dois tipos de gratidão?
Fonte: imagem Pixabay
Pensar de modo agradecido incentiva o melhor aproveitamento das emoções positivas

Por Miriam Rodrigues

Para diminuir os níveis de insatisfação crônica que assolam nossa vida, devemos aprender a gratidão.

A gratidão é o olhar gentil para as coisas boas que temos na vida!

Um exemplo que costumo dar, é que existem dois tipos de gratidão: a gratidão verdadeira e a condicional.

A gratidão verdadeira é quando aprendemos a valorizar as coisas boas que acontecem em nossas vidas.

Já a gratidão condicional é quando somos gratos porque estamos melhor que outra pessoa. Se a nossa gratidão depende da condição da vida alheia, nunca seremos realmente gratos e, consequentemente, felizes.

Ao aprender a gratidão verdadeira, a comparação social diminui. A comparação de vidas é uma das práticas que mais atrapalha o nosso processo de bem-estar. Dessa forma, ao exercer a gratidão verdadeira, exercemos também a felicidade. Além disso, diminui nossa raiva, amargura e cobiça, favorecendo o comportamento moral.

Promovendo a gratidão, acabamos com a adaptação hedônica, que é aquela tendência em achar que tudo de bom que acontece ao nosso redor irá se repetir para sempre. A adaptação hedônica é perigosa: quanto maior o conforto na vida, menor a gratidão.

Ademais, pesquisas descobriram que a gratidão faz bem. Pensar de modo agradecido incentiva o melhor aproveitamento das emoções positivas, favorece o automerecimento, fortalece a autoestima e ajuda a lidar com o estresse, também estabelecendo relações sociais mais saudáveis.

Pratique gratidão!

 




TAGS :

    gratidão, bem-estar, psicologia positiva

Miriam Rodrigues

Miriam Rodrigues é psicóloga, especialista em Psicologia Clinica e em Medicina Comportamental pela UNIFESP. Idealizadora da Educação Emocional Positiva, programa psicoeducacional para se trabalhar as competências socioemocionais e as habilidades para o bem estar, presente em todos os estados brasileiro. Autora e coautora de diversos livros na temática de Psicologia Positiva, Educação Emocional e Terapia Cognitiva. www.educacaoemocionalpositiva.com.br



ENQUETE

Quem não tem cão caça com o “ex”, que está receptivo. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.