DESTAQUES

Atitudes de bem-estar que ajudam a economizar - Parte II

Redação Vya Estelar 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Pratique o silêncio da mente, isso evita a impulsividade

por Eliana Bussinger

Mostrar que é possível poupar de formas insólitas foi o tema do artigo anterior - clique aqui. Sabemos que cortar despesas e reduzir os custos das nossas dívidas (juros) nos permite acumular quantias que poderão ser utilizadas no futuro. Além disso, podemos:

1) Ser cuidadosos com os nossos bens, ou seja, cuidar daquilo que já possuímos para que não seja necessário repor antes do tempo. Ensine isso a seus filhos: cuidar dos livros da escola, dos brinquedos, da pintura do quarto, dos celulares. Não lave roupas novas na máquina de lavar roupas para que elas não percam a aparência de novas muito rapidamente. Pessoas que cuidam daquilo que possuem economizam muito mais do que aqueles que precisam com freqüência repor coisas que já possuíam.

2) E já que estamos falando de cuidados, há um outro cuidado que pode lhe trazer uma boa poupança: cuidar da sua saúde e da sua família. Hospitais, médicos e remédios custam caro. E a energia consumida para cuidar de um doente não tem preço. Agasalhe-se bem agora que o inverno está chegando, alimente-se de maneira adequada, exercite-se. Coloque a família inteira nessa rotina de cuidados com o corpo. Você poupará tempo, energia e dinheiro, pode apostar.

3) Pratique o silêncio da mente. Dizem os especialistas que a nossa mente é muito barulhenta e que isso nos faz agir, muitas vezes, de maneira impulsiva. Ora, a impulsividade é uma das principais razões de endividamento das pessoas. Faça algum tipo de meditação ou práticas de antiestresse que permita que você acalme a sua mente e o seu espírito.

4) Faça algo que tome tempo e que lhe dê algum tipo de retorno. Explico: palavras cruzadas e sudoku, por exemplo, são fantásticos para melhorar a energia cerebral e aumentar a eletricidade das sinapses. Ao fazer esse tipo de coisa, você gasta energia e tempo de maneira produtiva, se acalma e não sente tanta necessidade de sair de casa. Energia acumulada e ansiedade são fortes razões para nos levar para fora de casa e, você sabe, gastar, ceder aos impulsos. Outras coisas boas: pintar, fazer tricô ou crochê e ler, claro!

5) Traz bons resultados uma boa conversa com a família sobre dinheiro. Marque um encontro com todos os membros da família. Pauta da reunião: dinheiro. Conversem sobre duas coisas: de onde o dinheiro vem e para onde o dinheiro vai, como aumentar o dinheiro que vem e como reduzir o dinheiro que vai (e não volta, óbvio). Com certeza todos colaborarão com idéias que você sequer imaginou.




Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.