DESTAQUES

Meu marido me xinga. Quero sair deste relacionamento, mas não consigo. O que faço?

Andrea Lorena 21/11/2018 PSICOLOGIA
Meu marido me xinga. Quero sair deste relacionamento, mas não consigo. O que faço?
Fonte: Google Imagens
É muito comum nessas situações sentir medo de deixar a pessoa que está se comportando de forma abusiva

Por Andrea Lorena

E-mail enviado por uma leitora:

“Meu marido bebe muito e me xinga de todos os nomes e palavrões. Quero muito me separar. Mas ele diz se a Justiça o obrigar a sair de casa, que ele me mata. Não sei o que fazer. Ele bebe todos os dias e não consigo nem dormir e ando muito doente. Estou sem saber que decisão tomar. Ajude-me por favor."

Resposta: Parece-me que você se encontra num relacionamento abusivo, vale lembrar que esse tipo de relacionamento aparece de diversas formas: abuso social, abuso emocional, abuso sexual, abuso financeiro. O que eu quero dizer com “abuso” aqui é referente à dominação e submissão.

É muito comum nessas situações sentir medo de deixar a pessoa que está se comportando de forma abusiva. Você deve estar se sentindo insegura e assustada, mas é importante que você procure alguém de sua confiança com quem possa contar: amigos, familiares, colegas de trabalho...

Para sair do ciclo do relacionamento abusivo, é importante que você esteja na melhor forma da sua saúde mental, ou seja, que esteja saudável. Para tanto, se faz necessário que você busque algum auxílio psicológico, até porque você relatou que “anda muito doente”. A ideia é que você trabalhe nas sessões de psicoterapia os fatores que te fazem ficar nesse relacionamento, e se possível, traçar um plano de saída.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

 

 

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor(a), mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas por você sobre um determinado tema. A psicóloga Andrea Lorena responderá questões ligadas ao amor patológico, passional e ao ciúme excessivo. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.



ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    abuso, álcool, relacionamento, psicologia, alcoolismo

Andrea Lorena

Andrea Lorena é psicóloga. Doutoranda pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Possui mestrado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). É coordenadora dos setores de pesquisa e tratamento do Amor Patológico e Ciúme Excessivo do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso (PRO-AMITI) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. www.psicologiaecognicao.com



ENQUETE

Você busca a tranquilidade ao acordar?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.