DESTAQUES

Aprenda a reconhecer-se sem o aval dos outros

Blenda de Oliveira 30/11/2018 COMPORTAMENTO
Aprenda a reconhecer-se sem o aval dos outros
Fonte: imagem Pixabay
Reconhecimento, sem dúvida, é importante e necessário para a ideia que fazemos de nós mesmos

Por Blenda de Oliveira

Não é infrequente que pessoas movidas por tantas paixões por si mesmas estejam sempre buscando ser reconhecidas, inclusive, quando pouco contribuem ou nada realizam.

Há um momento na vida em que já não se fazem coisas, buscando reconhecimento ou, pelo menos, só o reconhecimento.

As experiências, realizações, fracassos e sucessos, ao longo da vida, vão alicerçando a maturidade e modificando propósitos. Cada vez mais, para alguns, a necessidade avassaladora de reconhecimento dos outros -- de elogios, de precisar ser visto e de ocupar o centro das atenções -- dá lugar ao compromisso de fazer bem o que, antes de tudo, tem reais sentido e serventia. Essa motivação nasce de dentro, não requer barulho, tampouco, incessantes elogios.

Reconhecimento, sem dúvida, é importante e necessário para a ideia que fazemos de nós mesmos e para a imagem que outras pessoas consideradas importantes (por exemplo, no meio profissional) têm de nós. Isso se difere do afã exagerado -- e, quem sabe?, pueril -- por visibilidade recompensadora.

Aprender a RECONHECER-SE, sem necessariamente o aval de outras pessoas, é um dos pilares importantes da maturidade.

 




TAGS :

    autoestima, psicologia, comportamento

Blenda de Oliveira

Doutora em psicologia clínica pela PUC-SP. Psicanalista pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP). Psicoterapeuta de adultos, adolescentes, crianças, famílias e casais. Atuante como Life Coaching em diversas áreas, utilizando essa metodologia para colaborar nos processos de sucessão familiar nas empresas.



ENQUETE

Você busca a tranquilidade ao acordar?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.