DESTAQUES

Crianças e adolescentes se esquecem que vivem em um mundo real

Miriam Rodrigues 08/01/2019 PSICOLOGIA
Crianças e adolescentes se esquecem que vivem em um mundo real
Fonte: imagem Pixabay
“Educar filhos é uma aventura, não há manual pronto, e requer bom senso e intuição” Ceres Araújo - psicóloga

Por Miriam Rodrigues

Não há dúvidas que os benefícios da tecnologia são imensos, aprimorando a nossa qualidade de vida e aproximando pessoas distantes e diferentes - que é o nosso caso!

Mas estamos esquecendo que vivemos no mundo real, e principalmente: nossas crianças e adolescentes estão esquecendo que vivem no mundo real!

Nossos jovens sabem muito sobre as redes sociais, como se comportar diante delas e todas as regras explícitas e implícitas. Infelizmente, tal conhecimento não se aplica à vida offline, pois as regras são diferentes.

A sociedade está perdendo as habilidades necessárias para viver no contexto atual, e, às vezes, nem sabendo lidar com ele!

Dessa forma, quanto maior o déficit da educação para a vida real, maior a compensação na vida online.

Você percebe como é um ciclo vicioso?

É fundamental promover educação emocional para a vida, para lidarmos com tudo que realmente importa, que é a nossa realidade!

 




TAGS :

    crianças, adolescentes, smartphone, psicologia

Miriam Rodrigues

Miriam Rodrigues é psicóloga, especialista em Psicologia Clinica e em Medicina Comportamental pela UNIFESP. Idealizadora da Educação Emocional Positiva, programa psicoeducacional para se trabalhar as competências socioemocionais e as habilidades para o bem estar, presente em todos os estados brasileiro. Autora e coautora de diversos livros na temática de Psicologia Positiva, Educação Emocional e Terapia Cognitiva. www.educacaoemocionalpositiva.com.br



ENQUETE

Amor: você considera sua relação frágil?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.