DESTAQUES

Meu marido me deu um ultimato para largar meu emprego. O que faço?

Anette Lewin 29/03/2019 PSICOLOGIA
Meu marido me deu um ultimato para largar meu emprego. O que faço?
Fonte: imagem Pixabay
“...se ele se separar de você em função do seu trabalho, acredite, esse casamento não teria futuro...”

Por Anette Lewin

E-mail enviado por uma leitora:

“Eu trabalho em uma cooperativa de crédito, na função de gerente. Preciso ir a eventos, treinamentos e meu esposo não gosta, sempre só aturou. Agora ele deu ultimato: casamento ou banco. Estou sem saber o que fazer. Trabalho desde os 16 anos, hoje tenho 38. E tenho dificuldade em abrir mão. Dessa forma ele julga que estou escolhendo o trabalho. Ele tem bom patrimônio. Eu tenho certa estabilidade. Ele quer começar algum projeto em conjunto. O que me sugere?”

Resposta: Quando seu marido conheceu você, você já trabalhava. Ele aceitou. Não pediu para você largar o emprego. O que será que está acontecendo agora para ele colocar você nessa situação extrema? O que o faz querer você totalmente dependente dele?

Bem, antes de mais nada, esses pontos devem ser esclarecidos. Ao menos tente uma conversa com ele para saber o verdadeiro porquê desse radicalismo.

Você, no momento, não tem nenhuma justificativa plausível para largar seu emprego. Pelo que se entende do seu e-mail, você gosta do que faz, conseguiu subir na carreira e tem certa estabilidade. “ Ele tem bom patrimônio” não justifica você largar o trabalho para depender dele. Afinal, o patrimônio é dele, não seu.

Projeto em conjunto

Se ele está pensando em começar um projeto em conjunto, a primeira coisa que deve ser resolvida é o grau de autonomia que cada um vai ter nesse novo projeto. Já imaginou vocês trabalhando juntos e ele começar a colocar você em situações parecidas com a de agora? Já imaginou ele dizendo: ou você administra esse negócio do jeito que eu quero ou eu saio da sociedade? Sim, se você ceder agora, ele vai entender que é só pressionar que você acaba cedendo. E, certamente, não é isso que você quer, não é?

Então, defenda sua posição e tente não ceder a esse tipo de chantagem. Continue trabalhando e diga a ele que vocês até podem pensar em abrir um negócio em conjunto e, quando o negócio começar a andar, você pode até pensar em sair do emprego. Antes não.

Ele pode largar você? Pode. Você está correndo riscos? Está. Mas se ele se separar de você em função do seu trabalho, acredite, esse casamento não teria futuro, mesmo você largando o emprego. Pessoas adultas não devem aceitar chantagens emocionais. Devem dialogar e negociar um meio termo quando as opiniões não batem.

É claro que uma negociação envolve que os dois abram mão de alguma coisa; é claro que se ele ceder em alguma coisa, você também tem que ceder. Como o ponto de maior discórdia são os eventos corporativos, tente, por exemplo, reduzi-los no que for possível; quando estiver com seu marido, tente transformar esse “evento” em algo agradável e mobilizador para que ele não guarde a sensação que o que você faz longe dele é melhor do que o que faz junto dele. E, finalmente, reavalie seu casamento como um todo e veja se ele ainda cabe nos seus objetivos. Afinal, ninguém merece viver sob pressão por que está simplesmente fazendo a coisa certa: trabalhando, sendo responsável e querendo ser alguém na vida.

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    casamento, divórcio, separar, amor

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Como você vem cultivando suas relações?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.