DESTAQUES

Sou ciumenta ao extremo, isso tem cura?

Anette Lewin 01/01/2016 PSICOLOGIA
Troque a força física pelo argumento

por Anette Lewin

"Se meu namorado olha para uma mulher na rua, bato e arranho ele. Mas quero e preciso me libertar disso."

Resposta: Você me parece uma jovem que está se esforçando para mudar atitudes impulsivas que você mesma sabe que estão exageradas. Digo exageradas e não erradas.

Isso porque se, depois de tudo o que você apronta, seu namorado ainda está com você, é porque ele deve gostar desse seu lado forte, só que bater, arranhar, etc... não dá! E me parece que você sabe se expressar bem através de palavras, olha só o e-mail que você me mandou: claro, coerente, bem elaborado. Normalmente quem precisa bater é quem não consegue se expressar de outro jeito, então usa a força física. Que tal tentar trocar a força física pelo argumento, pelas palavras, na relação com seu namorado?

Quando você tiver vontade de bater, fale, diga o que você sente, tente falar baixinho para não se alterar. Pode fazer uma grande diferença! Talvez no começo, ele não vá querer te ouvir mas, se você continuar conversando e ensinando-o a manter um diálogo, daqui a algum tempo vocês terão criado uma nova linguagem.

Lembre-se que as mulheres em geral gostam mais de conversar do que os homens e você pode estar batendo nele porque é a única forma de fazê-lo prestar atenção em você enquanto ele não aprende a argumentar. E lembre-se que na sua idade (17 anos) todo mundo ainda é inseguro, todas as suas amigas, provavelmente também sentem ciúme, não se sinta uma estranha diferente das outras. Se tiver possibilidade de procurar uma terapia, procure, pois pode ajudar muito a desenvolver de forma saudável e sem tanto sofrimento essa pessoa interessante e esforçada que você é. Escreva quando quiser.

Meu namorado não gosta de dialogar: o que eu faço?

Resposta: Para conseguir fazer um homem dialogar só com muita paciência...

Minha sugestão para você é que tente dialogar com quem gosta do diálogo como amigas, parentes e até amigos que gostem de conversar. Com seu namorado, tente fazer coisas juntos como ir ao cinema, restaurante, trocar carinhos, enfim, não forçar demais uma coisa que para ele não é muito natural, nem fácil. Às vezes, no namoro, um olhar diz mais do que muitas palavras... Um grande abraço e confie em você. Conte comigo quando precisar.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.