DESTAQUES

Vincular felicidade aos seus desejos é andar no sentido contrário a ela

Roberto Shinyashiki 01/01/2016 COMPORTAMENTO
O que o deixa infeliz é quando você busca a felicidade com ansiedade

por Roberto Shinyashiki

Algum tempo atrás atendi um grande empresário brasileiro. Quando ele entrou em meu escritório pude ver seu olhar triste e cansado.

Depois de alguns minutos de silêncio, ele me perguntou:

- Roberto, por que eu tenho tanto sucesso profissional, mas na minha vida pessoal sou um fracasso total? Realizei todas as metas de minha vida, mas não sou feliz.

Ele começou a contar suas angústias pessoais: um casamento sem amor, relacionamentos extraconjugais, distanciamento dos filhos e netos, remédios ...

Sem hesitar, respondi:

- Para ter sucesso você tem que ter metas. Mas você não pode ter metas para a felicidade... Deve viver a vida com intensidade, a cada momento.

É preciso encarar a busca da felicidade e a busca das metas de sucesso profissional de maneiras diferentes, porque são coisas diferentes.

O que o deixa infeliz é quando você busca a felicidade com ansiedade e como se essa fosse sua última tábua de salvação. É quando você busca a felicidade da mesma forma e com a mesma ambição com que busca uma meta profissional.

O que traz a infelicidade é condicionar a felicidade a algo no futuro, ou algo que se queira ter. Felicidade é algo para se viver agora. É fruta fresca e deliciosa, mas altamente perecível. Não dá para você guardar para saborear amanhã. Por isso é muito importante você apreciar e ser feliz com o que já tem hoje.

O grande problema das pessoas que se sentem infelizes é que elas ficam olhando para o lado errado da vida, correndo para a direção errada.

Muitas pessoas lutam desesperadamente para conseguir uma solução para serem felizes, sem se dar conta que esse caminho somente leva ao desespero.

E só tem uma coisa pior do que estar andando no caminho errado: é seguir nesse caminho com certeza, velocidade e determinação.

Hoje em dia a mídia cria uma ideia de sucesso e felicidade ligada a ter muitos bens materiais e ter fama a qualquer custo. Mas isso não é felicidade de verdade!

A gente precisa encontrar o ponto certo em que dá pra sermos nós mesmos, de maneira natural, sem sermos ameaçado pela necessidade de ter tudo o que os outros dizem que devemos ter.

Querer ter as coisas - um carro legal, uma casa boa, roupas da moda, o celular mais moderno, etc. - é normal e faz parte da maneira moderna de viver. Mas quando o ter se torna mais importante do que o ser, a felicidade vai embora.

Amarrar a busca por ser feliz às coisas que você deseja ter é andar no sentido contrário da felicidade. É um caminho que vai levá-lo a ser infeliz, estar insatisfeito consigo mesmo, com a vida e com as pessoas.

A felicidade não depende de coisas externas. É uma conquista pessoal, construída em cima de relacionamentos deliciosos, da sua missão de vida, do seu desenvolvimento pessoal, do amor que você tem por si mesmo e pelos outros. A felicidade está em um pequeno gesto de atenção, num abraço carinhoso, numa palavra amiga.

A felicidade é poder desfrutar da companhia da mulher amada. E colocar um brilho nos olhos e um sorriso no rosto de quem você ama. É a magia de saber que um dia seus sonhos vão se realizar.

A felicidade verdadeira faz brilhar os olhos e esquenta o coração.




Roberto Shinyashiki

É médico psiquiatra, com especialização em Administração de Empresas (MBA USP), é consultor organizacional, palestrante e autor de 12 títulos, entre eles o lançamento “Tudo ou Nada”, “Heróis de Verdade”, “Amar pode dar certo”, “O sucesso é ser feliz” e “A carícia essencial”. Mais informações: www.shinyashiki.com.br



ENQUETE

Como você reage às tragédias veiculadas pela mídia?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.