DESTAQUES

Estou insegura pois terei de substituir minha chefe nas férias

Roberto Santos 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Tente encarar esse desafio como algo que vai acelerar seu crescimento

por Roberto Santos

"Sou estagiária em uma empresa há cinco meses e agora passo por um momento muito ruim. Minha chefe sairá de férias na próxima semana e irei ficar sozinha por um tempo. Porém, estou sentindo uma grande insegurança frente a isso. Além do mais, isso está gerando intrigas. O que posso fazer para amenizar essa situação?"

Resposta: Diante de sua situação sempre há aquelas duas alternativas: ver o copo meio cheio ou meio vazio.

Você pode se empolgar com a confiança que sua chefe está saindo de férias e confiando em você a responsabilidade do escritório onde está trabalhando até tão pouco tempo. Ou você pode se desesperar acreditando que ela a está jogando aos leões para ser devorada por vários fracassos e finalmente, ser descartada no mercado por total falta de capacidade de fazer o trabalho de sua chefe, depois de cinco meses de experiência.

Como lidar com insegurança e intrigas

É normal sua insegurança e sua preocupação com as intrigas que, imagino, possam acontecer com colegas que não tiveram este voto de confiança.

A insegurança e um certo nível de estresse pode ser saudável para uma descarga de adrenalina que a fará mais alerta, disposta e pronta para dar as respostas que estiverem a seu alcance.

Quanto às intrigas, despojar-se de qualquer arrogância e preparar-se para ironias, é o primeiro passo para compartilhar sua insegurança e pedir-lhes ajuda.

É incrível como pessoas do bem, até prova em contrário, se desarmam quando assumimos nossa vulnerabilidade e pedimos ajuda sincera.

Tente encarar esse desafio como algo que vai acelerar seu crescimento, busque contato com o superior de sua chefe quando tiver dúvidas cruciais não resolvidas com a ajuda dos colegas.

Acredite que, se sua supervisora for de bom senso, ela cuidou para que os pepinos mais complexos fossem filtrados em outro ponto do sistema, ou preparou o chefe dela a dar-lhe cobertura.

De resto, é continuar a fazer o bom trabalho dos últimos cinco meses que lhe valeu essa aposta de sua gestora em sua capacidade de adaptação para representá-la durante as férias.

Boa sorte!




Roberto Santos

Profissional de Recursos Humanos, com mais de 40 anos de atuação no mercado, Roberto teve diversas posições como profissional e executivo de RH em multinacionais de grande porte. É sócio-diretor da Ateliê RH, consultoria com mais de 14 anos de atuação no mercado, e distribuidor Hogan no Brasil. Mais informações: www.atelie-rh.com.br



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.