DESTAQUES

Os dois passos para sair do ficar para o namoro

Eduardo Yabusaki 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Baladas e ficadas não favorecem a conquista e o envolvimento

por Eduardo Yabusaki

As mulheres não têm conseguido relacionar-se com os homens falando a mesma linguagem.

Observo um paradoxo: por um lado elas ficam na balada indistintamente com todos que desejam ou aparecem pela frente e por outro querem no fundo um homem com quem possam estabelecer um vínculo maior, um relacionamento compromissado.

Mas como isso é possível, se tudo começa errado?

Sem limites, sem diferenciação ou encanto, como pode se permitir que surja a possibilidade para algo especial e envolvente?

Esse comportamento, sem que ela perceba, reforça a condição de solitária, mas... muito bem obrigada. Percepção incorreta, pois na verdade o desejo é de se envolver e viver um relacionamento sério, mas isso fica no desejo mais profundo e pessoal, não exposto ou assumido.

As baladas e ficadas, não favorecem a conquista e o envolvimento. Tudo é muito flash, rápido e sem muito significado; é momentâneo, impulsivo e só.

Então, o que fazer, se o desejo é mais do que uma ficada?

Não adianta reclamar dos homens e generalizar que todos não estão nem aí, não querem nada sério, só querem curtir e aproveitar a vida. Certamente assim como elas, existem homens que querem também compromisso e relacionamento sério e eles não estarão nas baladas ou raves.

Os dois passos para sair do ficar para o namoro

- Primeiro passo: Assumir que se deseja alguém com quem se relacionar e viver um compromisso, pois fazer isso hoje parece uma heresia ou então um comportamento antissocial;

- Segundo passo: buscar pessoas e companhias com quem se tenha afinidade, para então buscar ambientes e grupos sociais que permitam tranquilidade e possibilidade de aproximação entre pessoas que sejam potenciais pretendentes.

Ficar reclamando ou repetindo padrões sociais e situações sem significado ou sentido não ajudará a resolver sua solidão. Portanto, vá à luta, exponha seus desejos e interesses. Busque pelo homem que tenha um perfil que lhe atenda e boa sorte!




Eduardo Yabusaki

Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.