DESTAQUES

Entenda o transtorno de impulso

Redação Vya Estelar 01/01/2016 PSICOLOGIA
A piromania, impulso de acender fogo, é um dos mais comuns

por Ana Maria Costa

É comum ouvirmos falar :  “fulano é impulsivo”, “eu agi sobre impulso”,  “sou muito impulsiva”...

O que será que estamos tentando dizer quando usamos a palavra impulso?

Para entendermos melhor este termo vamos compreender sua definição e o emprego na psicologia e psiquiatria.

Na psicologia:

1º) Impulso,  definição da palavra = estímulo que possui força para levar o indivíduo a fazer determinada ação.

2º) Desejo súbito e pouco racional que impele a agir de determinada maneira; ímpeto; ataque

Na  psiquiatria, a definição adotada quando existe um problema dessa ordem é de: Fracasso em resistir a um impulso ou tentação de executar um ato perigoso para a própria pessoa ou para outros.

Desta forma quando estamos nos referindo a dificuldades em controlar o impulso estamos falando que a pessoa não resiste ao ímpeto, resultando em atitudes onde não houve avaliação de consequências.

Muitos são os transtornos do impulso que levam as pessoas a um sofrimento e a uma qualidade de vida ruim.

Transtornos de impulso mais comuns:

- Piromania = impulso em atear fogo;

- Cleptomania = impulso para se apropriar de objetos;

- para comprar sem necessidade;

- Tei (transtorno explosivo intermitente) = falha no controle do impulso agressivo;

- Tricotilomania = ato de arrancar cabelo e pelos do corpo;

- Jogo patológico = impulso em jogar de forma excessiva.

E outros que podemos verificar a dificuldade em frear os atos mesmo sabendo que não são favoráveis para si e ou para os outros.

Um profissional especializado deve ser consultado para que haja uma avaliação e se preciso uma prescrição de medicamentos.

Dentro da psiquiatria existem medicamentos que foram testados e obtiveram ótimos resultados no controle dos impulsos.  

A psicoterapia também é um recurso muito importante que promove uma grande melhora nesses casos. O terapeuta investiga não só a origem como também a situação que mantém esse comportamento. O paciente conhecendo-se melhor poderá ter mais condições para gerenciar e até eliminar esses comportamentos.

O número de pessoas que apresentam impulsividade que necessita de cuidados é relativamente grande, devendo ser motivo de investigação tantos dos pais, no ambiente familiar,  como dos demais profissionais da área da saúde.

SERVIÇO:

Onde procurar ajuda – tratamento gratuito

PRO-AMITI - Serviço do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

R. Dr. Ovídio Pires de Campos, 785 - São Paulo - SP - Brasil - CEP 01060-970
+ 55 11 2661-7805




Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Qual o preço de se buscar a perfeição?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.