DESTAQUES

O que significa dizer, na prática, eu te amo?

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Para amar o outro é preciso aceitá-lo como ele é

por Emilce Shrividya Starling

Nós nascemos para dar e receber amor. O amor é maior que o afeto, do que a paixão e o romance. Paixão e romance diminuem com o tempo, e se o amor não criar raízes, as pessoas se distanciam. O amor verdadeiro é incondicional.

As pessoas estão sempre dizendo umas as outras: “Eu te amo”. Mas o que querem dizer de verdade?

O psicólogo David Richo escreveu em um livro: “Nós nos sentimos amados quando recebemos atenção, aceitação, apreciação, afeto e quando nos é permitido ter a liberdade para viver de acordo com as nossas necessidades e desejos mais profundos”.

Ele chama esses comportamentos: Atenção, aceitação, apreciação, afeto e autorização, de os cinco "as" que tornam as palavras “eu te amo”, verdadeiras.

Quando conseguimos manifestar esses comportamentos, estamos expressando amor.

Quando você está centrado no momento presente, esses cinco comportamentos vêm naturalmente. Porém, quando você está fora de seu centro, muito ocupado, preocupado, com a mente turbulenta com muitos pensamentos, você não consegue sentir amor.

Ter consciência desses cinco "as" pode abrir seu coração e trazê-lo de volta para o Agora, para o estado centrado do Ser interior.

Se uma criança recebe esses cinco comportamentos, ela se desenvolve de uma maneira saudável e feliz. Se um adolescente e um adulto recebem os cinco "as", sentirão mais alegres e tranquilos.

Vivenciar esse amor dos cinco "as" trará mais harmonia e bem-estar para nossos familiares e amigos. E podemos expandir esse amor para pessoas mais próximas e até estranhos.

Vamos contemplar um pouco cada um dos cinco "as"

Atenção - Ouvir alguém com atenção é uma maneira de comunicar que você está ali presente para ele. Quando possível é muito bom olhar nos olhos do outro ouvindo atentamente o que diz.

Mas, muitas vezes, as pessoas não ouvem as outras, se distraem olhando para a televisão, para o computador ou ficam perdidas em seus próprios pensamentos egoístas.

Todos gostam de se sentir notados e lembrados, e saber o nome das pessoas é uma maneira de nos conectarmos com elas. Assim, é importante se interessar em saber os nomes das pessoas que temos contato, como nossos vizinhos, as secretárias de nossos médicos, os funcionários de onde moramos, trabalhamos e onde fazemos compras.

Somente o fato de cumprimentá-las pelo nome, desejando um bom dia, uma boa tarde, é amor em ação. É mostrar que nós as valorizamos e as tratamos com respeito.

Podemos relacionar melhor com nossos familiares lhes dando atenção cuidadosa no momento do café da manhã, no momento que chegamos em casa para o almoço ou o jantar.

Em vez de logo ir ler seu jornal, ou se ocupar de seus afazeres, estabeleça uma ligação dando atenção a cada um, com um cumprimento alegre, perguntando sobre seu dia ou dando um abraço. Isso estabelece uma atmosfera do Ser interior, criando um elo de amor e harmonia na família.

Aceitação - Isto é muito importante para amarmos alguém. Aceitar cada um, com seus defeitos e qualidades, sem querer modificá-lo é o amor incondicional. Isto é difícil para quem vive no ego negativo, mas é mais fácil para quem purificou seu ego para um ego positivo. E, acontece naturalmente para quem vive mais centrado no Ser interior, fonte de toda compreensão e aceitação.

Apreciação - É valorizar os aspectos positivos das pessoas e elogiá-las com sinceridade. A apreciação é como regar uma rosa, faz as pessoas desabrocharem, desenvolvendo seus talentos, com mais facilidade, confiança e rapidez. Um elogio sincero aquece o coração, incentivando a melhorar.

Por exemplo, quando um filho chegar com as nota do colégio, elogie primeiro as notas boas e só depois fale sobre as notas mais baixas, sem depreciá-lo. Quando for comentar alguma coisa que não gostou do trabalho de um funcionário, de uma empregada doméstica, elogie primeiro o que fazem de bom, e depois, com gentileza, sem agressividade, comente sobre o que não está bom.

Sua apreciação pelos seus filhos, cônjuge, amigos, funcionários dará a eles mais confiança e entusiasmo pelo trabalho, e também aumentará o respeito deles por você.

Afeto - Significa “você faz do mundo um mundo melhor para se estar e estou feliz por estar aqui com você” .

Tanto as crianças como nós adultos precisamos de afeto. Até os animais precisam e gostam de carinho e atenção. A cachorrinha Mel, de nossa filha, nos olha nos olhos e se abre para receber e dar amor.

Um olhar amoroso, um toque gentil, um abraço carinhoso abre nosso coração e nos conecta com a harmonia do Ser interior.

Autorização - É dar liberdade para as pessoas serem o que são. É não querer mudá-las e nem impor nossa vontade e autoritarismo.

É permitir que nossos familiares e amigos tenham liberdade de fazer escolhas diferentes das nossas, de se expressar de acordo com sua sensibilidade e interesses.

Quando as pessoas têm essa confiança da autorização, elas desenvolvem seus talentos e criatividade, pois têm espaço para expandir e crescer interiormente.

Contemple sobre esses cinco "as". Veja quais aspectos e comportamentos você precisa melhorar e coloque-os em prática. Você perceberá que isso fará a paz e a alegria florescer em sua família, no trabalho e ao seu redor. Namastê! Deus em mim saúda Deus em você! Fique em paz!




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.