DESTAQUES

Passe a gostar mais de você

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Você critica suas palavras e ações?

por Emilce Shrividya Starling

Na Bhagavad Gita, uma das escrituras sagradas do Yoga, o Senhor Krishna diz muitas vezes que somente aquele que é livre do ódio e da aversão pode experimentar serenidade.

Patanjali, um grande sábio que escreveu os Yoga Sutras, diz que a aversão é uma aflição da mente que impede que a pessoa experimente a luz do seu próprio Ser interior.

Quando o ódio controla uma pessoa, ele é muito corrosivo; envenena seus pensamentos e sentimentos. Se ela acha que não pode vencer na vida, parece mais fácil sentir ódio do que atingir sua meta.

O Mahabharata, um épico indiano, diz que se você odeia alguém, você não a considera boa pessoa, mesmo que ela faça boas ações. E, se você gosta de alguém não vê suas faltas.

Ódio é uma palavra muito forte que ninguém gosta de admitir que já sentiu. A maioria das pessoas evita sentir isso pelos outros. Porém.muitas vezes, elas sentem aversão por si mesmas. Esse sentimento destrói o entusiasmo e as consome por dentro. Elas são comandadas pelo ego negativo, que é o adversário da bondade.

Contemple agora sobre seus sentimentos sobre você mesmo:

Você critica suas palavras e ações?

Você gosta de si mesmo ou se detesta?

Você gosta de sua aparência?

Quando se olha no espelho, você vê apenas imperfeições, ou se elogia?

Você está sempre se comparando com os outros e se diminuindo?

Quando conversa consigo mesmo se critica, achando que sempre realiza menos que os outros?

Você menospreza seus esforços ou agradece e valoriza seu autoesforço?

Você pensa que os outros não gostam de você?

Se tiver alguns desses sentimentos negativos, sinta como está dentro de sua mente e de seu coração.

Como fazer para se libertar?

Primeiro, entenda que esses sentimentos são como venenos da mente que são como sombras caindo sobre o coração. É um sinal de ego negativo, de egocentrismo.

Em vez de se sentir vítima, coitadinho de mim, carente, derrotado, precisando de atenção e ajuda, comece a limpar essas negatividades de sua mente. Comece a se valorizar, a descobrir suas boas qualidades, seus talentos e habilidades.

Pare de se comparar com os outros, pois a comparação faz você se sentir inferior ou superior aos outros, gerando assim orgulho ou sentimento de inferioridade.

Fique bem atento à sua mente, quando começar a julgar a si mesmo. Não se identifique com cada negatividade que surgir em sua mente. O julgamento faz parte do ego negativo e novamente, cria aversão a si mesmo. Liberte-se do sentimento de ser pecador ou de não ser bom o suficiente.

Não crie metas pessoais que não podem ser cumpridas, metas impossíveis que geram frustração e fracasso. Mas, entenda bem, não estamos falando em deixar de estender seus limites e desenvolver seu potencial.

Use o discernimento para conhecer suas possibilidades verdadeiras. Examine o que considera como defeitos e fraquezas e perceba que não têm a força que você lhes dava. Não fique remoendo suas faltas. Aprenda com seus erros, desenvolvendo humildade e sabedoria.

Veja como tem se subestimado e sabotado a você mesmo. Rompa, elo por elo, as cadeias de aversão a si mesmo que aprisionam você como se estivesse preso em uma cela. Pare de se bater como essas emoções negativas.

Descubra seu valor, sua própria grandeza como filho de Deus perfeito. Torne-se um guerreiro da luz, lutando contra os venenos da mente negativa e se libertando do jugo do ego negativo. Em vez de lutar contra si mesmo, conquiste a alegria e o amor por si mesmo.

Fique em paz! Deus em mim saúda Deus em você.




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Qual o preço de se buscar a perfeição?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.