DESTAQUES

Tenho uma amiga que não me procura se eu não procurá-la

Rosemeire Zago 01/01/2016 PSICOLOGIA

por Rosemeire Zago

"Se bobear, ficamos até um ano sem nos falar, mas quando a procuro e proponho um encontro ela em geral aceita. Quando a amizade se transforma nesta estrada de uma só via, pode se dizer que esta amizade realmente existe?"

Resposta: Tudo depende de como você se sente. Isso machuca, magoa? Como é quando vocês se encontram? Existem amigos que independente do tempo que ficam sem se ver ou falar, quando se encontram é como se a distância não tivesse existido. Hoje todos estão correndo contra o tempo, tendo outras prioridades que não são manter e cuidar de suas amizades. O que importa diante de tal situação é se isso te machuca ou não.

Todo relacionamento para existir deve haver troca. E se você sente que só você está se dando para essa amizade continuar, pense se é isso que quer ou espera receber de um amigo. Considere também que cada um tem seu jeito próprio de ser, muitas vezes podemos ficar anos sem ver uma pessoa que consideramos muito, mas quando a encontramos é tão bom, que o tempo que passou se torna muito pequeno perto do prazer de sua companhia. Mas se você se sente rejeitada, desprezada, sem consideração por parte dessa pessoa, reavalie se quer continuar tendo que procurá-la para manter essa amizade.

Gostaria de saber como devo me portar diante de um desprezo? Ou melhor, lidar com essa situação?
Quando as pessoas fazem pouco caso da gente

Resposta: O que você entende por desprezo? Seria uma falta de interesse ou de participação emocional? Ou ainda, quando uma pessoa age de uma maneira indiferente a você e suas necessidades?

Creio que o fato de você querer saber como lidar com esse tipo de atitude demonstra que de alguma maneira está te afetando, incomodando. O sentimento que está sendo mobilizado em você depende do vínculo que tem com essa pessoa, seu histórico de vida, e suas expectativas. Você se refere a uma amizade, um colega de trabalho, pai, mãe, esposa, marido, filho, a quem você se refere? Independente de quem seja, todos nós esperamos receber ao menos um pouco de educação de outras pessoas, pois o desprezo, por si só, tende a machucar muito quem o recebe. Ou melhor, machuca exatamente pelo fato de nada receber da outra pessoa, como se você não existisse ou não tivesse nenhuma importância para a mesma. Se isso acontece, faça uma análise sincera da relação entre você e quem te despreza. Isso passou a acontecer depois de algum fato? Você já tentou um diálogo sincero, procurando saber as razões para ser tratado(a) dessa maneira? Já identificou por qual motivo o desprezo dessa pessoa te afeta tanto? Você tem necessidade de agradar a todos e quando não consegue se sente desprezado?

Procure identificar os sentimentos que são despertados em você diante de tal desprezo. Será que não faz com que relacione esse desprezo com tantos outros que já teve de pessoas realmente importantes para você? Pois do contrário, você não ficaria preocupado(a) em como deve reagir, simplesmente ignoraria, se não o faz, pode haver algo mais dentro de você e que não está conseguindo identificar. No entanto, se essa pessoa não corresponde ao que você gostaria e te despreza, que atitude você gostaria de ter diferente da que recebe?




Rosemeire Zago

Psicóloga com abordagem junguiana com especialização em psicossomática. Desenvolve uma abordagem voltada para o autoconhecimento e criança interior.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.