DESTAQUES

Ele sempre foi muito ciumento e agora deixou de ser? Será que ele perdeu o interesse por mim?

Anette Lewin 15/09/2017 PSICOLOGIA
Ele sempre foi muito ciumento e agora deixou de ser? Será que ele perdeu o interesse por mim?
Fonte: Imagem Pixabay
Uma relação amorosa precisa se renovar constantemente

por Anette Lewin

Resposta: O ciúme baseia-se em desconhecimento, insegurança ou fantasias.

No inicio de um relacionamento essas três características estão presentes de forma bastante acentuada. Não se sabe quem 'é exatamente a pessoa com quem se esta', portanto, não se sabe se o que ela diz e verdadeiro. Isso leva a uma insegurança que, por sua vez, faz com que a pessoa crie fantasias para explicar o que não sabe sobre o outro. Essas fantasias, alimentam a insegurança e assim o círculo do ciúme está formado.

Com o passar do tempo e a convivência, a insegurança tende a diminuir, o desconhecido torna-se conhecido e as fantasias diminuem. O círculo do ciúme, portanto, não tem do que se alimentar e pode definhar.

A pessoa enciumada tende a procurar mais o parceiro para tentar 'se apoderar' dele; liga várias vezes, quer saber onde foi, quer estar por perto. Nem sempre, porém, a frequência da procura está diretamente ligada à necessidade de estar com o parceiro. Muitas vezes, essa frequência pode estar ligada ao medo de perder e não a vontade de compartilhar.

Tente, sob essa perspectiva, entender se seu marido realmente perdeu o interesse por você ou simplesmente adquiriu mais confiança. Às vezes, poder estar junto por opção traz um vinculo muito mais profundo do que precisar estar junto por insegurança.

Por outro lado, o limite entre segurança e desinteresse pode ser muito tênue.

TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Uma relação amorosa precisa se renovar constantemente para que não caia na rotina. E aí, cabe a cada um dos parceiros estar atento ao que falta na relação e tentar preencher as lacunas. Ficar velha e perder a beleza da juventude, por si só, não são características que colocam você em risco. Perder a percepção do vinculo, o cuidado e a vontade de estar com o outro e a sensibilidade para avaliar as necessidades da relação e supri-las... representam um risco bem maior!

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



TAGS :

    ciúme, insegurança, imaginação, fantasias, namorado, ciumento

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

A morte trágica da bancária Lilian Jamberci, vítima do "Dr. Bum Bum", trará à luz uma reflexão sobre o vício da vaidade?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.