DESTAQUES

Fisioterapia para o idoso pode ser preventiva

Juliana Prestes Mancuso 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

por Juliana Prestes Mancuso

O envelhecimento é um processo contínuo onde ocorre declínio progressivo de todos os processos fisiológicos. A população mundial de um modo geral está envelhecendo. É incontestável a realidade da longevidade do homem nas últimas décadas. A expectativa de vida vem aumentando significativamente, e muito se discute hoje como envelhecer de forma saudável.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estabelece que a saúde seja o estado de completo bem-estar mental, físico e social, e não somente ausência de enfermidade ou moléstia.

A sociedade precisa encontrar soluções para manter a qualidade de vida dos seres humanos, pois, à medida que os anos passam, aumenta a incapacidade funcional, comprometendo assim a independência física e mental do indivíduo.

A independência funcional (capacidade de se cuidar por exemplo) declina com o aumento da idade, e esse declínio, é influenciado por vários fatores biológicos, sociais e psicológicos.

Com o avançar dos anos, observa-se no homem uma diminuição da massa e da velocidade de contração muscular e redução de massa óssea que aumenta o risco de fraturas. Respeitando as alterações que chegam com a idade, tais como diabetes, hipertensão, alterações nas estruturas cardíacas e/ou problemas neurológicos mas, se associados à potencialização da capacidade física, como: força, flexibilidade, potência aeróbica, equilíbrio, alongamentos... promove-se uma melhoria significativa nas atividades de vida diária dos idosos, reduzindo a fadiga, risco de acidentes e quedas.

A fisioterapia na saúde do idoso tem como objetivo avaliar os problemas clínicos e funcionais característicos dos idosos. A intervenção fisioterapêutica preventiva na saúde do idoso é muito importante, já que sua capacidade funcional e bem-estar são fundamentais na conjuntura do envelhecimento. Essa abordagem fisioterapêutica preventiva diminui o uso de medicamentos, melhora a capacidade funcional, estimulando a melhora da qualidade de vida do idoso.

O exercício físico, principalmente em idades avançadas, ajudam a conservar ativos todos os sistemas que formam o organismo, como: sistema muscular, sistema nervoso e sistema osteoarticular.

Com a prática regular de exercícios físicos se consegue fortalecimento da musculatura, melhora do equilíbrio e da estabilidade postural, com isso diminuição do risco de quedas, consequentemente, redução da imobilização, aumentando a independência nas atividades de vida diária, ajudando o contato social e reduzindo problemas psicológicos.

A fisioterapia deve modificar a visão, exclusivamente estabelecida à recuperação e a reabilitação dos indivíduos, ela vai além e pode atuar na prevenção de doenças.




Juliana Prestes Mancuso

É formada pela Universidade Anhembi Morumbi, especializada em Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica pelo Instituto Cohen de Ortopedia e Medicina Esportiva, Fisiologia do Exercício pela Universidade Veiga de Almeida, Fisioterapia do Sistema Musculoesquelética pela Universidade São Marcos e em acupuntura e medicina chinesa pelo Centro Científico Cultural Brasileiro de Fisioterapia. É responsável pelo site e grupo de discussão Fisioterapeutas Plugadas.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.