DESTAQUES

Homens possessivos têm baixa autoestima

Tatiana Ades 01/01/2016 PSICOLOGIA
Todo esse controle e ciúme podem confundir a mulher

por Tatiana Ades

Os personagens Laerte (Gabriel Braga Nunes) e Luíza (Bruna Marquezine) mostram o dia a dia de um relacionamento perigoso e patológico.

A trama de Manoel Carlos nos alerta sobre traços iniciais percebidos num parceiro perigoso: Laerte ao conhecer Luiza se mostra sedutor e romântico, disposto a qualquer coisa para torná-la feliz e vivenciar um conto de fadas.

Esse comportamento inicial pode ser típico de um homem possessivo.

Identifique se seu parceiro age como um homem possessivo:

1º) Tem uma forma carismática de se aproximar;

2º) Esbanja charme em excesso: toda essa conquista (ou sedução), pode se transformar em possessividade;

3º) Começa a demonstrar sintomas de ciúme brando e, com o tempo, com maior intimidade, passa a ter um ciúme que sai do controle: controla quem você pode ou não ver, com quem pode sair, qual roupa deve usar e formas de agir.

Todo esse controle, intensidade e ciúme podem muitas vezes confundir a mulher, que enxerga os atos desse homem como prova de amor.

O controle é um sintoma típico de baixa autoestima, onde a necessidade de ter o outro apenas para si mesmo se transforma num jogo perigoso que pode terminar em tragédia em muitos casos.

É muito importante que as mulheres observem seus parceiros com devida atenção e tenham sempre a atenção voltada ao lado racional e não apenas ao emocional.

Exercer poder sobre o outro é o oposto de amar

Um homem que define o que você pode ou não fazer e com quem, não está te amando, está te controlando por uma necessidade dele de poder e veja bem: poder é o oposto do amor.

No amor saudável, gosta-se das atividades que dão prazer ao outro; a família do parceiro nunca representa perigo; os amigos devem ser respeitados e as escolhas pessoais e de trabalho encorajadas.

Quando se ama de forma saudável, o desejo de ver o outro independente e feliz é intrínseco; não há ciúme exagerado e nem tampouco inveja e manifestações de raiva.

Enfim, os sintomas do homem possessivo aparecem e são claros. É preciso ter coragem para saber se desfazer de um relacionamento onde as emoções estão muito entregues e a razão muito cega. Ser refém de necessidades narcísicas de outra pessoa, é estar se condenando a um final muito infeliz.

Consequências de se envolver com um homem que tem ciúme patológico:

- Ficar com sua autoestima cada vez mais baixa;
- Perder ou ganhar muito peso;
- Ter crises de pânico;
- Ficar com depressão.




Tatiana Ades

É psicanalista e escritora e teatróloga. Em seus livros, o foco de estudo é o comportamento humano e o amor patológico. Tem em seu currículo várias peças escritas e encenadas nos teatros de São Paulo, além de ter concorrido ao prêmio Shell de melhor texto teatral com Os Viúvos – Teatro Ruth Escobar (2003). Como escritora, em 1998, ganhou um concurso com o conto O silêncio da raposa. Eles são o resultado de uma pesquisa de três anos: Hades – Homens que amam demais e As escravas de Eros.



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.