DESTAQUES

Por que eles dizem uma coisa e fazem outra?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Conquistar alguém leva tempo ...

por Anette Lewin

"Tenho 32 anos, solteira e sem filhos. Estou muito intrigada com um fato que ando percebendo nos homens: a capacidade de dizer que ama, que gosta muito e quer a mulher ao seu lado para o resto da vida, sem entretanto, demonstrar de fato, ou seja, dar provas de que fala a verdade. As atitudes contradizem as palavras. Por que isso acontece?"

Resposta: Perceber e questionar a diferença entre o que se ouve e o que se vê numa relação amorosa é sinal de bom senso. Portanto, antes de mais nada, parabéns pela sua sensibilidade!

No relacionamento amoroso muitas vezes as pessoas usam palavras bonitas, doces e promissoras sem que a intenção por trás delas seja inteiramente verdadeira. Principalmente os homens, quando querem seduzir uma mulher. Isso porque as mulheres são mais suscetíveis à comunicação verbal, falam mais de seus sentimentos e portanto desenvolvem um vínculo mais próximo com esse tipo de expressão. E os homens, que não são bobos, percebendo esse"amor às palavras" de seus objetos de caça, usam justamente as palavras como armas de sedução. Muitas vezes, sem que suas intenções se alinhem ao que dizem.

Muitas mulheres caem nessa armadilha. Ouso dizer que caem porque querem, uma vez que também as mulheres, de bobas não têm nada. Quem quer ouvir belas palavras acaba ... ouvindo belas palavras. Só isso. Quem quer ouvir intenções verdadeiras deve avaliar o comportamento do parceiro. Mentir com palavras é muito fácil. Mentir com atitudes, nem tanto!

Como lidar com declarações vazias?

Quando você, cara internauta, ouvir declarações que não parecem corresponder às intenções de quem as fala, tente entender como você lida com essas declarações. Se ao ouvir palavras belas, mas vazias, você apenas se entrega ao deleite e olha para seu parceiro com cara de apaixonada, certamente ele sentirá que está no caminho certo; que você se contenta com pouco e ele poderá usar apenas esse recurso como arma de sedução. Por outro lado, se você sinalizar que gostou das palavras mas quer aprofundar o vínculo expondo suas, ideias, atitudes, e construindo bons momentos a dois, estará conduzindo a relação para onde você realmente pretende que ela chegue.

Não se esqueça também que muitas vezes uma declaração pode não ser verdadeira no momento em que é feita, mas tornar-se verdadeira depois. Em outras palavras, um homem que diz "quero ficar com você para sempre", no início de um relacionamento, pode estar dizendo uma meia-verdade: talvez ele queira de fato ficar com alguém para sempre mas, certamente, ainda não sabe se você é essa pessoa. A situação portanto tem um toque de verdade e, a longo prazo, você pode acabar realmente conquistando esse homem, não é? E despertar nele a vontade de construir uma vida com você. Assim, evite fazer das palavras que você ouve no início de um relacionamento seu norte. Entenda que conquistar alguém leva tempo e só depois de um certo convívio a pessoa vai saber se quer ou não quer ficar com você. E você vai saber se quer ficar com ela. Além do mais, mesmo que os dois queiram, é preciso uma prontidão e um amadurecimento para entender e encarar uma relação amorosa.

Finalmente, quem não quer cair na armadilha das frases feitas deve se esforçar para criar um vocabulário pessoal e de uso exclusivo do casal. "Eu te amo" pode ser uma frase linda, mas já está desgastada pelo uso.

Quem, nos dias de hoje, se sentirá à vontade dizendo ou ouvindo algo tão "formal" ? As palavras que realmente têm sentido devem nascer de situações vividas em conjunto. Um apelido carinhoso, uma palavra sem sentido literário que só o casal sabe o que significa, enfim, um código verbal amoroso personalizado dificilmente serão passíveis de "fraude". E podem perfeitamente ser usadas como parâmetros bem mais confiáveis do que "genéricos" verbais esvaziados.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.