DESTAQUES

O amor acabou? Procure ficar tranquilo... o alívio virá

Tatiana Ades 01/01/2016 PSICOLOGIA
Fim do amor: o outro deixa de ser especial

por Tatiana Ades

Geralmente nos sentimos tristes quando nos deparamos com o término de um relacionamento e ainda estamos apaixonados ou amando.

Passamos por um período de luto, de desconstrução do outro, desconstrução de expectativas e sonhos.

Mas e quando o vazio que sentimos é por que deixamos de amar?

Sim, esse tipo de vazio também surge quando nos deparamos com o fim do nosso amor pelo outro, pois também teremos que suportar a desconstrução de um amor que viveu e existiu em nós.

Toda perda pode ser sofrida e doída. A perda de um sentimento de amor pode trazer-nos a sensação de desamparo e incômodo. Afinal, estávamos acostumados com o sentimento.

E quando há essa perda de sentimento, o outro começa a ser visto de forma diferente; se um detalhe físico dele era lindo, pode passar a ser visto como feio; começamos a enxergar decepções no lugar de admirações; estamos enxergando com a razão e não com a emoção.

Por isso, não se preocupe se você se sentir triste por algum período, após constatar que o seu sentimento de amor não existe mais. Sim o amor acaba e precisamos lidar com isso.

Muitas vezes é a falta de cuidado no relacionamento, a falta de diálogo, contato, muitas vezes ele simplesmente acaba, a idealização do outro é quebrada e não mais o enxergamos como aquela pessoa especial.

Viva esse luto se sentir que "algo falta". Afinal, o vazio se instala e em breve o sentimento será de alívio; você estará novamente em contato com você mesmo, precisando refazer suas metas, escolhas e expectativas de vida.

E um novo amor poderá surgir a qualquer momento!

Cinco sinais do fim do relacionamento:

1º) Idealização é trocada pela razão.

2º) Detalhes físicos e comportamentais do outro que amávamos passam a ser chatos ou desagradáveis de ver e lidar:

Detalhes físicos: um dente quebrado poderia ser visto como charmoso, depois é visto como feio; uma barba era linda e depois se torna "suja"; uma maquiagem era vista com entusiasmo, depois torna-se grosseira ou vulgar; o ronco antes engraçado, passa a ser nojento;

Detalhes comportamentais: ciúme significava carinho, depois se torna repressão; carinho começa a ser visto como chatice e não conforto; um estado de euforia e alegria do outro começa a ser visto como loucura ou inapropriado; um toque sexual se torna desagradável.

3º) Não há mais o desejo de compartilhar ideias, sonhos, o dia a dia.

4º) Sensação de saudades do sentimento antigo.

5º) Necessidade de solidão e afastamento.




Tatiana Ades

É psicanalista e escritora e teatróloga. Em seus livros, o foco de estudo é o comportamento humano e o amor patológico. Tem em seu currículo várias peças escritas e encenadas nos teatros de São Paulo, além de ter concorrido ao prêmio Shell de melhor texto teatral com Os Viúvos – Teatro Ruth Escobar (2003). Como escritora, em 1998, ganhou um concurso com o conto O silêncio da raposa. Eles são o resultado de uma pesquisa de três anos: Hades – Homens que amam demais e As escravas de Eros.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.