DESTAQUES

Mudar com o namorado para outro país: isso pode acabar com a relação?

Eduardo Yabusaki 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Morar é diferente de passar o final de semana ou férias juntos

por Eduardo Yabusaki

Temos observado que esta tem sido uma realidade cada vez mais presente na vida das pessoas: a oportunidade de se mudar de país. Essa possibilidade pode coincidir com o desejo de ambos, ou ainda com sonhos e perspectivas de realização pessoal, portanto, situação de extrema importância para o par.

É comum às vésperas de se realizar tal mudança, que surjam dúvidas e inseguranças, e que em alguns momentos predomine o medo. Isso tudo faz parte do processo de reorganização e reestruturação de vida que o casal terá de enfrentar e que certamente exigirá mudanças pessoais, bem como na convivência do par.

Certamente, a dúvida de o relacionamento dar certo ou não prevalecerá até a vivência efetiva dessa nova fase de vida.

Entretanto, é importante ter claro que alguns aspectos fundamentais para qualquer relacionamento podem ser estimulados a qualquer tempo, antes mesmo da mudança.

Sete dicas para quem pretende morar junto e aumentar as chances dessa união dar certo:

1ª) Tenha claro que fazer o relacionamento dar certo só dependerá de ambos: é preciso ter muita paciência, tolerância, dedicação, atenção e carinho.

2ª) Saiba que conflitos serão inevitáveis, porém a resolução deles só dependerá de vocês. Para chegar a um entendimento, será preciso exercitar a superação de dificuldades.

3ª) Divergências fazem parte do convívio conjugal, afinal são duas pessoas distintas, consequentemente duas fontes de opiniões, conceitos e valores; é importante saber que serão diferentes, e portanto será necessário um consenso para muitas situações.

4ª) Estimulem sempre um bom clima conjugal, ou seja, procurem nutrir o bom humor, a tranquilidade e o bem-estar entre vocês. Isso facilita e torna mais leve a resolução de problemas e dificuldades.

5ª) Valorizem todas as situações boas, agradáveis, divertidas e prazerosas, mais do que as difíceis ou conflituosas. Valorizar o positivo é sempre mais construtivo do que valorizar o negativo.

6ª) Reconhecidamente, todo processo de mudança mexe com a autoconfiança e a autoestima das pessoas, gerando medos e inseguranças. Porém, é importante que dentro do relacionamento conjugal possam se sentir confortáveis e confiantes de poderem contar um com o outro para viver e superar todos os obstáculos que porventura surjam nessa etapa que irão viver. Portanto, saiba que o relacionamento sofrerá intercorrências sim, mas vocês irão enfrentar e superar, com certeza, tudo que surgir pela frente.

7ª) Não deixe de viver um sonho ou realização por medo ou insegurança; enfrente qualquer situação com empenho e otimismo; aproveite e usufrua o que tenha planejado e idealizado para sua vida. Curta e ame, aproveite sua vida!




Eduardo Yabusaki

Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br



ENQUETE

Como você vem cultivando suas relações?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.