DESTAQUES

É possível namorar um homem 20 anos mais velho e dar certo?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Uma relação amorosa bem-sucedida depende mais da capacidade de entender

por Anette Lewin

Resposta: O que significa "dar certo" em relacionamento, nos dias de hoje? Durar uma semana? Um mês? Uma vida? Ou nada tem a ver com a duração?

Relacionamento entre pessoas com idades diferentes podem ser harmoniosos sim, desde que, independentemente da idade dos envolvidos, haja um amadurecimento de ambos no entendimento do que é uma relação amorosa.

As motivaçòes para um homem buscar uma parceira 20 anos mais nova podem ser várias, desde uma preferência pessoal até uma "cabeça"de 20 anos num homem de 60.

O mesmo se dá com a mulher; procurar um homem 20 anos mais velho pode estar ligado a uma sensação de segurança, uma preferência pessoal, o tão famigerado "complexo de Eletra" (teoria de Freud segundo a qual toda menina passa por uma fase em que se apaixona pelo pai) ou, por que não, puro interesse econômico!

Num relacionamento em que os envolvidos têm idades e experiências muito diferentes, é necessário encontrar uma linguagem comum, ou seja, é necessário que ambos entendam e procurem se colocar no lugar do outro. Mais fácil para o mais velho, que já passou pela idade do mais novo; mais difícil para o mais novo que precisa intuir como se sente uma pessoa mais velha que ela, mas, sem dúvida, condição muito importante para a criação de um bom relacionamento.

A duração desse tipo de relacionamento também depende da consciência que cada um dos envolvidos tem e da predisposição para aceitar as mudanças do parceiro com o passar do tempo. O homem que escolheu a mulher mais jovem por sua beleza e perfeição, pode não ser capaz de aceitá-la mais velha; a mulher que escolheu um homem mais velho, porém sadio, pode não ser capaz de aceitá-lo mais limitado ou doente.

Enfim, uma relação amorosa bem-sucedida depende mais da capacidade de entender, dividir, respeitar e ceder do que da idade cronológica dos envolvidos. Saber administrar semelhanças ou diferenças é essencial!
 

ATENÇÃO: As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psicologia e não se caracterizam como sendo um atendimento

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.