DESTAQUES

Aprendemos pela credibilidade que alguém nos merece

Marta Relvas 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
O principal objetivo da educação é criar pessoas capazes ...

por Marta Relvas

O professor seja na sala de aula presencial ou no ambiente virtual de aprendizagem, deve incentivar a autonomia por parte dos alunos, pois o aprendente é o verdadeiro autor do seu processo de construção do conhecimento.

Entretanto, o papel do professor como mediador de sua aprendizagem é fundamental. Viabilizar e promover a interatividade torna-se, portanto, vital para uma ação docente conectada às novas demandas atuais da educação.

Refletindo a partir da frase de *Piaget "O principal objetivo da educação é criar pessoas capazes de fazer coisas novas e não simplesmente repetir o que as outras gerações fizeram"

Aprendemos pela credibilidade que alguém nos merece. A mesma mensagem dita por uma pessoa ou por outra pode ter pesos bem diferentes, dependendo de quem fala e de como o faz. Aprendemos também pelo estímulo, motivação de alguém que nos mostra que vale a pena investir num determinado programa, curso. Um professor que transmite credibilidade facilita a comunicação com os alunos e a disposição para aprender. João Manuel Moran (professor USP/ECA)

..."a formação de professores é algo que se estabelece num continuum: que começa nas escolas de formação inicial, que continua nos primeiros anos de exercício profissional. Os primeiros anos do professor - que, a meu ver, são absolutamente decisivos para o futuro de cada um dos professores e para a sua integração harmoniosa na profissão - continuam ao longo de toda a vida profissional, através de práticas de formação continuada". Antonio Nóvoa (educador português)

Dicas para dar uma aula impecável

Professor(a) algumas dicas, segundo **Masetto para melhorar a qualidade da mediação pedagógica na sala de aula:

- Dialogar permanentemente de acordo com o que acontece no momento.
- Trocar experiências.
- Debater dúvidas questões ou problemas.
- Apresentar perguntas orientadoras.
- Orientar nas carências e dificuldades técnicas ou de conhecimento quando o aprendiz não consegue encaminhá-la sozinho.
- Desencadear e incentivar reflexões.
- Garantir a dinâmica do processo de aprendizagem.
- Propor situações-problema e desafios.
- Criar intercâmbio entre a aprendizagem e a sociedade real onde nos encontramos, nos mais diferentes aspectos.
- Colaborar para estabelecer conexões entre o conhecimento adquirido e novos conceitos.
- Fazer a ponte com outras situações análogas.
- Colocar o aprendiz frente a frente com questões éticas, sociais, profissionais por vezes conflitivas.
- Colaborar para desenvolver crítica com relação a quantidade e a validade das informações obtidas.
- Cooperar para que o aprendiz use e comande as novas tecnologias para suas aprendizagens e não seja comandado por elas ou por quem as tenha programado
- Colaborar para que se aprenda a comunicar conhecimentos seja por meios convencionais, seja por meio de novas tecnologias.

* Jean William Fritz Piaget (Neuchâtel, 9 de agosto de 1896 - Genebra, 16 de setembro de 1980) foi um epistemólogo suíço

** Marcos Tarciso Masetto possuí Graduação em Licenciatura Em Filosofia pela Faculdade Anchieta de São Paulo, Mestrado e Doutorado em Educação em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo




Marta Relvas

Bióloga; Doutora e Mestre em Psicanálise; Neuroanatomista; Neurofisiologista; Psicopedagoga e Especialista em Bioética; Tem certificação no programa internacional em Reggio Emília Study Abroad Program na Itália; Title of People Expression Special category Best Practices in Education Neurosciences and childhood and adolescence learning of Erasmus+ University – Europe – Portugal; Membro Efetiva da Sociedade Brasileira de Neurociência e Comportamento; Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia Rio de Janeiro; Autora de livros e DVDs sobre Neurociência e Educação – Transtornos da Aprendizagem publicados pela Editora WAK e Editora Qualconsoante de Portugal; Atua ainda como Professora Universitária na Universidade AVM Educacional / Cândido Mendes, nos cursos de pós graduação em Psicopedagogia, Psicomotricidade, Neurociência Pedagógica, e na formação Docente; Professora na Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro nos cursos das áreas: saúde, licenciatura; Professora Mentora do curso de Neurociência e Educação CBI OF Miami. Professora, pesquisadora convidada no curso de pós graduação de Neurociência do IPUB/ UFRJ. Coordenadora do Programa de Pós graduação de Neurociência Pedagógica na Universidade Candido Mendes/ AVM Educacional. Palestrante no Brasil e no exterior.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.