DESTAQUES

Conheça o seu número do amor e o dele (a)

Redação Vya Estelar 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
Mapa numerológico traz visão profunda da personalidade

por Johann Heyss

Através do mapa numerológico é possível ter uma visão profunda da personalidade de uma pessoa. Esta análise pode focalizar mais a essência do ser, mas também pode concentrar-se em um aspecto específico. Pode haver necessidade de objetividade nas informações e sugestões do mapa no que tange à vida profissional e/ou financeira de um indivíduo, pode ser que o foco seja a espiritualidade, ou a sexualidade, ou o destino em potencial, ou mesmo a saúde. Pode ser o caso de se buscar uma combinação numérica auspiciosa para um negócio ou empreendimento, como um símbolo de uma intenção servindo para reforçar a determinação e a autoconfiança. Mas é extremamente comum a busca por orientação no campo afetivo. Note que a sexualidade é parte disto, mas é acima de tudo um componente individual - cada pessoa tem sua própria sexualidade, como seu próprio metabolismo: as diferenças entre os seres humanos são seu maior ponto de identificação.

No entanto, a vida amorosa depende de uma outra pessoa, e esta outra pessoa tem sua própria verdadeira vontade, seu próprio carma e darma, e as combinações que acontecem da mistura de dois indivíduos são as mais fascinantes e surpreendentes. Tanto que histórias de amor, reais e fictícias, continuam a povoar tramas do cotidiano e da tevê, que mobilizam e entretêm a todos nós.

Qual o cerne afetivo de cada personalidade numérica?
Para calcular o número que reflete a sua vida íntima, ou seja, seu Número Interior - clique aqui

Vejamos algumas indicações:

Número 1. Um amante fortemente apaixonado, dominador, intenso, a cabeça da relação. Muito ativo, protetor no sentido paternal, uma personalidade ardente e brava. O elemento guia de uma relação. Pode ser inflexível e orgulhoso, mas é marcante.

Número 2. Um amante delicado e romântico, colaborador, subjetivo, o pilar oculto. Passivo, cuidadoso no sentido maternal, uma personalidade úmida e emotiva. Precisa de proteção externa, enquanto protege em termos de afeição e calor humano. Pode ser dependente e frágil, mas é acolhedor.

Número 3. Um amante feliz e criativo, entusiasmado, divertido, uma lufada de ar fresco. Três é basicamente um número ativo, não no sentido imperativo, mas em termos de persuasão. Uma personalidade aérea e intelectual, cheia de idéias que colorem o relacionamento. Pode ser infantil e distraído, mas tem o dom de alegrar.

Número 4. Um amante metódico e áspero, desejoso, reprimido e selvagem ao mesmo tempo: 4 é rígido e restrito, ainda que perca seu controle periodicamente - é quando seu lado bestial emerge. Uma personalidade terrena e passiva que traz segurança e compromisso. Pode ser limitado e pouco carinhoso, mas dá segurança.

Número 5. Um amante aventureiro e erótico, instintivo, inconseqüente, atraente, vai fundo no sexo mas apenas nas bordas das emoções. Mudanças e curiosidade são essenciais para o 5, que vem a ser uma emanação mais física que romântica. Uma personalidade fogosa e energética. Pode ser instável e volúvel, mas é sedutor.

Número 6. Um amante romântico e conservador, sensível, carismático, muito preocupado com a família, normalmente bastante paternal-maternal. Sexo como uma expressão quente de afeição amorosa, mais terno que meramente corporal, ainda que nunca frio. Uma personalidade absorvente e receptiva que precisa harmonizar sua relação com a sociedade em volta. Pode ser carente e cobrador, mas é extremamente romântico.

Número 7. Um amante intelectual e introvertido, independente, de mente arrojada, 7 primeiro ama ao cérebro, para então amar ao corpo. Sexo como uma função corporal que depende da confiança que ele tenha na capacidade e/ou profundidade/espiritualidade. Uma personalidade fria e silenciosa que precisa de uma mente vasta para apreender seu universo intrincado. Pode ser insensível e ausente, mas é profundo como ninguém.

Número 8. Um amante materialista e objetivo, envolvido com todos os prazeres materiais e o poder requerido para apreciá-los. Um caráter possessivo e farpado, apesar de essencialmente passivo e reativo. Preocupado com a manifestação perfeita das funções e prazeres humanos, ainda que através de luta e conquista. Uma personalidade terrena e lógica, que dá valor à posição social de seu par. Pode ser materialista e oportunista, mas tem um grande senso de justiça.

Número 9. Um amante exagerado e extremo, ardendo em paixão, desejoso, pronto para mudanças repentinas, o elemento que impulsiona o movimento para melhor ou pior. Sexualidade intensa. Um amante cuidadoso ainda que liberto, que odeia sentir-se engaiolado ou excessivamente ligado a quem quer que seja. Nove procura por um amante que acompanhe seu ritmo. Uma personalidade inquieta e radiante. Pode ser disperso e nervoso, mas nunca tedioso.

Número 11. Um amante original e invulgar, pronto a novas descobertas, guiado por uma intuição afiada. Para o Onze, sexo é a expressão física tanto da mente quanto da alma. Muito ambíguo, o Onze não joga rigidamente com os personagens masculino/feminino. São personalidades fascinantemente estranhas e sábias - ou verdadeiros lunáticos. Pode ser estranho e incompreensível, mas seu fascínio vem de sua originalidade.

Número 22. Um amante espiritual ainda que terreno, pronto a combinar os aspectos sagrado e profano. Um halo de santificação que é só um véu esconde sua intensidade de desejos ardentes. Uma personalidade sutilmente dominadora que se preocupa com a manifestação do espírito na carne. Pode ser bloqueado ou reprimido, mas tem enorme capacidade de amar.

Sendo estes números representações de personalidades individuais, podemos agora imaginar os efeitos das variadas combinações que podem originar. Em qual destes números você se encaixa mais facilmente? Estude seu mapa numerológico e terá curiosas surpresas...




Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.