DESTAQUES

De carro, avião ou ônibus; viaje e chegue inteiro

Nuno Cobra 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Antes da viagem você deve ter dormido muito bem

por Nuno Cobra

O corpo humano, pelas suas próprias características fisiológicas, requer sempre necessidade de estar em movimento. E na hora do repouso durante o sono, essa parada do corpo deve ser feita na posição absolutamente horizontal, estendida e relaxada.

Qualquer outro tipo de posição, quando ficamos nela muito tempo, provoca algum tipo de cansaço, mal-estar ou mesmo prejuízo, principalmente para a coluna, colocada numa posição lesiva.

Ao viajarmos em férias, não importa se de carro, avião ou ônibus, forçosamente colocamos nosso corpo numa posição estática e na vertical, tirando dele o precioso equilíbrio do movimento. São posições cansativas, que machucam nossos músculos e colocam a coluna numa situação desgastante. A viagem, justamente por diminuír nossas possibilidades de ação, baixa o rendimento do metabolismo, provocando uma sensação de cansaço e mal-estar.

De carro

Se a viagem for de carro, faça uma parada a cada 100 km, isso se for numa estrada onde o carro ande no mínimo a 100km/h.

O simples fato de tirar o corpo da inércia, dar umas boas passadas e efetuar convenientes alongamentos, 'sacode' o metabolismo, refresca a musculatura e tira a tensão e pressão da coluna.

As pessoas devem perder esse hábito nocivo de ter que chegar rápido. Mas entender que a viagem faz parte do passeio, das férias e da diversão; não pode ser considerada um castigo que tem de ser realizado, para se chegar no ponto especifico do prazer: o local de destino. Ela deve ser curtida em toda a sua extensão.

Se você pára, toma um café, lê uma revista, estica as pernas, desanuvia a cabeça e conversa com a família - principalmente quem dirige - deixando por instantes a pressão e exigência de manobrar o carro com segurança; quando voltar pro carro, será muito gostoso e agradável. Assim como depois que passar outros 100 km, será muito agradável descer do carro, se mexer e alongar as pernas.

O mecanismo dessas pequenas paradas não prejudicam a viagem, pelo contrário, as tornam mais seguras e aproveitáveis. Sempre fiz isto com meus filhos. E muitas vezes eles lembram passagens e conversas que ficaram marcadas para sempre. Então não podemos esquecer nunca das paradas gostosas, points, agradáveis. Além de oferecer mais segurança, ajudam a proteger o corpo. Principalmente a circulação sangüínea, que fica bastante prejudicada, numa pessoa sentada horas seguidas sem se mexer.

De avião

No avião é mais prático ainda, porque você pode sair do assento, sem que o avião precise 'parar no posto'.

Já é comprovado cientificamente os danos circulatórios em viagens longas, principalmente na classe econômica, onde está a maioria das pessoas. Você necessita no máximo a cada duas horas, se a viagem for de dia, se levantar e caminhar várias vezes até o fundo do avião; fazer alongamentos e mexer muito as pernas. Realizar duas séries de quatro a cinco flexões de pernas para ativar a sua circulação sangüínea, evitando problemas de acidentes cardiovasculares.

Jet-leg

Isso, além de ser um salvo-conduto vascular, ajuda o organismo a se adaptar melhor ao jet-leg - mal-estar causado após um vôo muito longo, quando há mudanças significativas de fuso horário.

De ônibus

Se a viagem for de ônibus, faça um mix com as dicas da viagem de carro e de avião, já que só as paradas do ônibus não são suficientes.

Antes da viagem

Antes da viagem você deve ter dormido muito bem. Durante a viagem tome mais água do que o de hábito, porque nessa posição estática, os rins tendem a trabalhar menos e, portanto, devem ser acionados.




Nuno Cobra

Preparador físico e mental. Treinou o saudoso Ayrton Senna. É autor do best-seller "A Semente da Vitória".



ENQUETE

É possível ser você mesmo no ambiente de trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.