DESTAQUES

Ninguém dá o melhor de si se não se sentir importante

Roberto Shinyashiki 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Menosprezar talentos é um erro

por Roberto Shinyashiki

Muitas vezes nos iludimos pensando que um profissional deixa seu desempenho cair por não estar mais interessado no trabalho.

O rendimento cai, os resultados desaparecem, o desânimo toma conta, e um profissional brilhante, de repente, se torna medíocre. E trabalhando na mesma profissão que sempre lhe deu tanto prazer.

Toda semana vejo profissionais apaixonados pelo que fazem pararem de trabalhar com satisfação e se entregarem ao marasmo, ao lugar-comum, se unirem ao grupo daqueles para quem tudo "tanto faz".

"Tanto faz se a empresa está bem ou não!", "Tanto faz se vou ser promovido ou não!", "Tanto faz se vou cumprir as metas ou não!" ... Tanto faz porque nada mais interessa a ele naquele ambiente, naquele trabalho, naquela empresa.

Falta de comprometimento desses profissionais? Não!

É apenas falta de se sentirem importantes!

Com certeza, a empresa está agindo de maneira a menosprezar os seus talentos. E dessa maneira ninguém tem pique para dar o seu melhor no trabalho.

Há muito tempo atrás...

Quando trabalhei no clube de futebol Atlético Paranaense, o jogador Cleberson me contou uma história que ele viveu durante a conquista da Copa do Mundo do Japão, em 2002.

Cleberson era um jovem de origem humilde que dois anos antes de participar do campeonato mundial trabalhava na lavoura, recebendo menos de um salário mínimo. De repente, veio a chance de jogar futebol, ele a aproveitou, evoluiu e... Veio a convocação para defender as cores do Brasil no mundial.

Mas o que parecia um sonho chegou muito perto de se tornar um pesadelo. No meio do campeonato, Cleberson começou a se sentir triste e desmotivado porque o técnico Luiz Felipe Scolari o havia colocado na reserva.

Mas Scolari percebeu que era hora de atiçar o garoto e botar ele pra crescer. E mandou um recado para ele. O auxiliar técnico Murtosa entrou em seu quarto e falou: "O Felipão quer você totalmente ligado, porque seu papel vai ser fundamental na partida contra a Inglaterra. Esteja preparado!". O estado de ânimo de Cleberson mudou completamente e uma energia imensa surgiu dentro dele.

Depois dessa conversa, Cleberson se dedicou ao máximo nos treinamentos, participou de todas as atividades e ajudou muito o time no jogo contra a Inglaterra. E se tornou um dos mais importantes personagens da conquista daquele título para o Brasil.

Então, se você sente que está desmotivado no seu trabalho, porque não está se sentindo importante para a equipe, fale com o seu superior e coloque a coisa toda sob essa perspectiva. Mostre a ele que você pode dar muito mais para a empresa e se tornar importante na busca por resultados.

Muitas vezes, na ânsia de melhorar um projeto, de buscar uma meta complicada, os empresários se descuidam de seus colaboradores e criam um ambiente no qual os funcionários se sentem sempre incompetentes. Esse é o primeiro passo para tudo se tornar mais difícil. Porque ninguém dá o melhor de si se não se sentir importante o suficiente naquilo que faz.

É muito triste ver como as pessoas cometem bobagens porque não se sentem valorizadas.

Seja você um simples funcionário, um profissional liberal, um líder de equipe, um alto executivo, ou um empresário, pare um pouco e pense sobre isso!

 




Roberto Shinyashiki

É médico psiquiatra, com especialização em Administração de Empresas (MBA USP), é consultor organizacional, palestrante e autor de 12 títulos, entre eles o lançamento “Tudo ou Nada”, “Heróis de Verdade”, “Amar pode dar certo”, “O sucesso é ser feliz” e “A carícia essencial”. Mais informações: www.shinyashiki.com.br



ENQUETE

Um post na web traz a seguinte afirmação: muitos homens não procuram a mulher das suas vidas, mas sim a substituição de uma mãe. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.