DESTAQUES

Problemas financeiros impedem de se ter prazer na vida?

Redação Vya Estelar 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Para que se permitir castigos?


Por Valéria Meirelles

"Estou passando por uma grave situação econômica, devido a esse problema não me permito me divertir. Evito as pessoas e principalmente meu marido. Como conviver com as frustações sem me castigar por isso?"

Resposta: Sabemos que o dinheiro é o carro-chefe da cultura contemporânea e usufruí-lo não é uma tarefa simples. No entanto, ele está na base de toda a vida conjugal e familiar e tem múltiplos significados, dependendo das aprendizagens familiares. Sugiro que você faça uma revisão de sua história pessoal e familiar, repensando e identificando quais os valores que aprendeu a respeito do dinheiro. E reflita: será que mesmo com dificuldades financeiras não é possível ter o mínimo de prazer? Com quem aprendeu a ser assim? E se conseguir se permitir ter prazer mesmo nas dificuldades, o que poderá acontecer? Para que se permitir castigos? Como eram os castigos que seus pais lhe davam? Você foi a responsável pelos problemas financeiros? Enfim, tente identificar de onde veio tanto rigor consigo mesma e procure mudar, colocando pequenas metas para si mesma. Como estão com pouco dinheiro, sugiro desfrutar de pequenos prazeres do cotidiano: comer uma pipoca, pegar um filme na locadora, fazer uma comida gostosa junto com sua filha, dar uma volta na rua com seu marido, trocando idéias, enfim, crie seu jeito. Caso continue se punindo, sugiro a busca por psicoterapia. Felicidades.

Devo procurar outro emprego?
Por motivo de necessidade financeira, baixa autoestima, insegurança e medo de não me recolocar no mercado, trabalho na mesma empresa há 5 anos. Não sinto nenhum prazer no meu trabalho, porém, o faço com eficiência, pois sou até elogiada. O salário é excelente, e essa é a principal razão de eu continuar.

Resposta: Já pensou em aos poucos, ir redimensionando sua vida, para uma mudança que lhe dê prazer? Aproveite o salário excelente para duas atitudes: fazer uma reserva financeira que lhe possibilite retaguarda no futuro e também para fazer uma nova formação, que lhe permita ter prazer em sua atuação profissional. Respeite seu ritmo, sua situação de vida e não se atropele. Faça da obrigação atual o trampolim para o desejo/sonho de amanhã. É uma questão de planejamento. Reflita sobre o significado do dinheiro em sua vida, o motivo de tanta insegurança e baixa autoestima. Pode ser um momento para iniciar um processo psicoterápico. E lembre-se: sempre há novos caminhos e possibilidades. Felicidades.

Faz um ano e meio que tenho um relacionamento com um homem casado

Resposta: O que representa namorar um homem casado? Há possibilidades de projetos futuros? Reflita sobre a função que ele tem na sua vida. Pergunte-se: "Para que namorar um homem nestas condições? A serviço de que está meu desejo? "Quais são seus projetos futuros? Esse homem faz parte deles ou vai ajudar a realizá-los? Quais as possibilidades de construção de vida em uma situação assim?"

Mais que a diferença de idade, pelo que conta, o problema é que ele mesmo não a deixa esquecê-la e você não consegue lhe colocar limites. Fique atenta às suas carências, à sua autoestima e se estiver muito insegura, procure ajuda de um psicoterapeuta. Felicidades.

Atenção!
As respostas desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psiquiatria e não se caracterizam como sendo um atendimento.
 




Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.