DESTAQUES

Quando o relacionamento cai na rotina a responsabilidade é de um ou dos dois?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Num relacionamento maduro e saudável os dois devem se empenhar

por Anette Lewin

"Como proceder no meu relacionamento, meu amor acha que caímos na rotina e me sinto responsável por isso. Eu deixei que chegasse a essa situação. Essa pessoa me pediu um tempo de certo que nesse ínterim ficássemos nos encontrando, nos falando por telefone e isso eu não entendo. Mas sei que ainda me ama, é o que ele diz. Eu estou me esforçando para mudar."

Resposta: Primeiramente, é preciso tentar entender o que essa pessoa, que você chama de "meu amor", mesmo estando magoada com ele, quer dizer com esse pedido de afastamento.

Ele diz que a relação caiu na rotina e você se sente culpada. Ou pelo menos entende que a responsabilidade é sua. Será? Será que o trabalho de "agitar" a relação cabe só a você? Foi isso que vocês combinaram? Bem... se você aceitou essa tarefa, acho que faltou pensar antes, pois é muito difícil ter que ficar inventando coisas novas o tempo todo para salvar um relacionamento, não é? E ninguém que tenha o mínimo de bom senso exigiria isso de uma namorada.

Assim sendo, podemos pensar que o argumento "a relação caiu na rotina" seja apenas uma justificativa "genérica" não representando o real motivo do afastamento.

Qual o real motivo então?

Talvez ele precise de mais liberdade do que a relação entre vocês permite; talvez você não peque por ser repetitiva, mas por ser controladora.

Pode ser que ele não acredite nos seus reais sentimentos por ele: você reparou que em seu e-mail a forma como você o descreve muda de um parágrafo para outro? Num primeiro momento você diz: "meu amor acha que caímos na rotina". Logo abaixo refere-se a ele como "essa pessoa me pediu um tempo". Não fica claro o que você sente por ele de fato; de uma frase para outra o " meu amor" vira "essa pessoa".

Pode ser que essa indefinição na sua forma de sentir crie nele uma sensação de insegurança que o impede de entregar-se plenamente ao relacionamento.

Você diz que está se esforçando para mudar. Mas mudar o quê?

Será que alguém que promete mudar por desespero, por medo de perder, realmente consegue ser o que não é? Questionável, não?

Assim, parece que o melhor a fazer é pensar sobre o que não está dando certo na relação, sob o seu ponto de vista e, se achar que deixou de cuidar de algum aspecto da relação, tentar esforçar-se para melhorar. Entenda melhorar como cuidar melhor do seu parceiro. Não como mudar seu jeito de ser!

Por outro lado, se ele pediu um tempo, respeite esse pedido, fique por perto mas, tente não ficar insistindo para voltar enquanto ele não estiver preparado para isso. E, caso a relação seja retomada, evite deixar que ele manipule você como se você fosse uma criança que só ganhará o doce comportando-se direito. Num relacionamento maduro e saudável os dois envolvidos devem se empenhar para que a relação dê certo. E se não der, certamente cada um terá sua parcela de responsabilidade.
 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Esta resposta possui dois formatos: 1º formato: responder as perguntas enviadas pelos leitores. 2º) formato: de A a Z, explicar através de uma palavra em específico (verbete) o significado do que sentimos ao amar. Esta palavra será extraída de um e-mail enviado pelo leitor a esta coluna. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data. É coach em saúde mental.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.