DESTAQUES

Salário alto impede minha recolocação. O que faço?

Roberto Santos 01/01/2016 SERVIÇO

por Roberto Santos

"Saí de um emprego de 1 ano e 5 meses para entrar em outro que me pagava o dobro, mas não me identifiquei com a empresa e acabei saindo. Que argumentos utilizo para ser contratada, porque não estou conseguindo nenhuma vaga, talvez pelo motivo do salario anterior ser muito alto. Estou aguardando respostas de empresas já faz três meses."

Resposta: A última coisa que se deseja quando estamos enfrentando um problema como o que você descreve é lembrar de cuidados que poderiam ser tomados para evitar a situação.

Pelo interesse mais amplo de leitores desta coluna, destaco algumas medidas que poderiam tê-la ajudado a prevenir sua inadaptação à segunda empresa em que ficou pouco tempo, apesar de ter tido um incremento de 100% de salário. Essa sua decisão de sair por falta de identificação com a nova empresa, confirma que o dinheiro não compra o engajamento e o alinhamento de nossos valores e motivos mais significativos.

O aspecto monetário pode desmotivar se estiver desalinhado internamente ou com o mercado, mas ele não garante a motivação de ninguém se nossos valores não estiverem atendidos. Por isso, quando estamos considerando uma oportunidade de emprego, devemos lembrar que é uma escolha mútua.

Devemos fazer uma pesquisa sobre a empresa e entrevistar o entrevistador sobre os aspectos mais relevantes da cultura da empresa, das especificações do cargo, da equipe de trabalho em que se será inserido, etc. Outro aspecto é que dobrar o salário numa tacada pode indicar que:

(1) sua remuneração estava de fato extremamente defasada na empresa anterior, ou (2) que a nova empresa pode ter um interesse muito grande em alguma informação, recurso, que você poderá agregar. Isso, sem considerar um despreparo dos profissionais encarregados da contratação, pois um ajuste gradual de remuneração depois do período de experiência, faria muito mais sentido. De qualquer maneira, este não é seu interesse…

Apesar de você julgar que pode estar tendo dificuldade de encontrar outra oportunidade por ter inflacionado seu salário, essa não precisaria ser sua preocupação. Primeiramente, porque você não precisa informar o salário em seu CV, mas sim deixar para tratar esse assunto numa entrevista. Segundo, nessa oportunidade, você deveria ser honesta e transparente quanto aos motivos que a levaram a aceitar o emprego na empresa e depois ao perceber uma falta de identificação -- todas pessoas estão sujeitas a incorrer nesse risco.

Finalmente, você deveria estabelecer um patamar entre o salário da primeira empresa citada e a última em que dobrou o salário para estabelecer como base para negociação e assim retomar sua carreira. Além disso, a falta de respostas em três meses dessas empresas pode não ter nada com o problema relatado, apenas o "timing" das empresas que nem sempre bate com o nosso, quando estamos esperando uma resposta.

ATENÇÃO: As respostas do profissional desta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um profissional de psicologia e não se caracterizam como sendo um atendimento

 




Roberto Santos

Profissional de Recursos Humanos, com mais de 40 anos de atuação no mercado, Roberto teve diversas posições como profissional e executivo de RH em multinacionais de grande porte. É sócio-diretor da Ateliê RH, consultoria com mais de 14 anos de atuação no mercado, e distribuidor Hogan no Brasil. Mais informações: www.atelie-rh.com.br



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.