DESTAQUES

Quem não batalha por um sonho não confia em si

Rosemeire Zago 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Rosemeire Zago

A correria nos faz conviver diariamente com o estresse, a ansiedade, as decepções, frustrações e mais uma infinidade de sentimentos que se somam às necessidades - muitas vezes inconsciente - de agradar a todos, obter reconhecimento, aprovação, corresponder as expectativas dos outros, fazendo-nos esquecer do principal: nós mesmos! E principalmente de nossos sonhos. Você deve estar se perguntando: "Que sonhos?"

Com certeza você tem ou já teve um sonho e nem sequer se lembra. Você já deve ter tido o desejo de conseguir realizar algo, ou ainda tem, e deixou que outras necessidades se tornassem prioridades, como se o que você desejasse para você não fosse importante. Afinal, por que você desistiu de seus sonhos?

Como resposta, você deve vir com uma lista interminável de justificativas, alegando que isso já passou, que a culpa é que você casou, que os filhos nasceram, cresceram, que o dinheiro não era suficiente, e que é preciso colocar os pés nos chão - e quem disse que quem realiza os próprios sonhos deve estar com os pés na lua?

Será que seus sonhos deixaram de ser importantes? Enfim, você sempre dando desculpas para justificar levar um estilo de vida que te traz pouca ou nenhuma satisfação, sempre se boicotando para fazer algo por você. Ou será que na verdade você nunca se sentiu capaz de conseguir o que acredita? Se for esse o caso, é preciso reconquistar não apenas seus sonhos, mas sua autoestima, pois você é capaz de conquistar o que quiser, apenas te fizeram acreditar no contrário.

Se vez ou outra você sente uma insatisfação interna, um desejo de mudar a vida, de buscar algo mais, ainda que você não consiga identificar o que pode ser, não seria hora de parar um pouco para pensar sobre isso? A insatisfação sempre surge para quem não busca o que verdadeiramente é importante para si, sempre fazendo para o outro.

Quem despreza os próprios sonhos, e muitas vezes também os próprios sentimentos, na verdade despreza a si mesmo, e as discussões em decorrência desses conflitos internos tornam-se inevitáveis, surgindo as doenças e dores, tudo parece dar errado e tudo o que faz parece não trazer prazer algum.

O que pode levar a um alto grau de insatisfação não é exatamente o fato das coisas não acontecerem como desejamos, é muito mais pela falta de confiança em si mesmo em se sentir incapaz e merecedor de buscar o que deseja. E isso faz com que nos acomodemos e desistimos do que acreditamos, pois em algum momento da vida, ao desprezarem nossos desejos mais íntimos, nos fizeram deixar de acreditar em nós mesmos.

Pode ser que infinitas vezes você desejou trilhar outro caminho, mas uma vozinha lá no fundo te dizia: "você não vai conseguir!" E você acreditava. Quantas vezes você desistiu de ir atrás de seus sonhos? Quando foi a última vez que você pensou no quer para você? Quando você realmente ouviu sua intuição? Não aquela voz traiçoeira, que muitas vezes apenas repete o que ouviu na infância, mas aquela que faz você crescer, faz você acreditar, mesmo que o mundo lhe diga que está no caminho errado.

Quantas vezes você ignorou sua própria voz? Para resgatar sua capacidade de sonhar, deixe sua rigidez de lado, seja mais flexível - seus músculos agradecerão. Fique mais aberto às mudanças, elas acontecem a todo momento. Diminua sua necessidade de aprovação e reconhecimento de outras pessoas, pois isso o torna facilmente manipulável, trazendo cada vez mais insegurança. Diminua sua necessidade de agradar a todos, quando muitas vezes não consegue agradar a si mesmo. Desenvolva sua capacidade de ouvir sua intuição, isso aumentará a confiança em você mesmo, afinal, só ouvimos quem confiamos, não é mesmo?

À medida que você se ouve, sua autoconfiança aumenta. Para isso pratique muita meditação, que estimula a intuição e principalmente a criatividade e fará com que fique mais próximo de si mesmo.
Obstáculos? Claro que irão surgir, mas você irá encará-los como desafios que o farão querer seguir adiante e se superar ou como um sinal de "pare"? Você é quem decide!

Para buscar seus próprios sonhos é importante aprender a confiar em você. Algumas características são essenciais para que busque seus sonhos, são elas:

Os dez atributos do sonhador

- autoconfiança
- autoestima elevada
- criatividade
- coragem
- flexibilidade
- liberdade
- ousadia
- intuição
- persistência
- paciência

Não desista se você não tiver todas, elas poderão ser desenvolvidas, o importante mesmo é ter um sonho. Os sonhos são seus, percorra você o caminho. Não se contente em ver os sonhos dos outros se realizando, busque seus próprios. Agora, pegue um papel e caneta e escreva qual é o seu sonho. Claro que você pode ter um, não importa qual seja, o que importa é que ele seja algo importante para você e que te proporcione crescimento e prazer. Planeje como irá percorrer esse caminho e tudo que deve levar. Sinta prazer em cada passo para que possa sentir o gosto de ter tornado realidade o que um dia não passou de fantasia. Arregace as mangas e vá à luta. Permita-se acreditar que você é capaz, pois isso com certeza fará toda a diferença!

 




Rosemeire Zago

Psicóloga com abordagem junguiana com especialização em psicossomática. Desenvolve uma abordagem voltada para o autoconhecimento e criança interior.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.