DESTAQUES

Depois de sofrer um aborto, tenho chorado por tudo. O que fazer?

Eduardo Ferreira Santos 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

por Eduardo Ferreira Santos

"Trauma após aborto pode exigir tratamento psiquiátrico"

Resposta: Passar por uma situação de abortamento (espontâneo ou provocado) pode ser sim extremamente traumático, particularmente para pessoas mais sensiveis ou que tenham sido "forçadas" a passar por isso.

Torna-se, então, um verdadeiro caso de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), cujos principais sintomas são: ansiedade exagerada, depressão e pensamentos intrusivos e prevalentes.

O caminho é mesmo procurar uma ajuda psiquiátrica e psicoterapêutica para tratar o TEPT.

Apenas o uso de medicação raramente resolve o problema, embora o minimize bastante.

É preciso investigar mais profundamente o tamanho do dano psíquico sofrido e reestruturar o abalado sistema emocional.

Atenção!

Este texto e esta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um médico e não se caracterizam como sendo um atendimento.

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra e psicólogo Eduardo Ferreira Santos responderá dúvidas e perguntas sobre os relacionamentos de uma maneira geral, sobre autoestima e conflitos emocionais. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Eduardo Ferreira Santos

Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br



ENQUETE

Como você reage às tragédias veiculadas pela mídia?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.