imagem de capa

Comportamento

Amor

Fui agredida fisicamente pelo meu marido. O que fazer?

01 jan, 2016

por Rosemeire Zago

"No último sábado fui agredida verbalmente e sofri agressão corporal. Adoro ele, inclusive, veio e me pediu desculpas, mas estou muito magoada, pois trabalhamos juntos e é só descussões e cobranças no nosso relacionamento."

Resposta: É natural que esteja magoada diante dos fatos ocorridos, mas o que deve fazer é algo que só você poderá responder. Todo tipo de agressão seja verbal ou física demonstra que não está havendo respeito no relacionamento e é preciso questionar até onde isso está se refletindo. Creio que o que aconteceu deve ser muito conversado e compreendido e caso você decida continuar com ele, que fique bem claro que não é isso que quer para você nem para a relação, para que não aconteça o que teme: ele te agredir novamente.

Analise os motivos que os levaram até esse ponto, apesar de nada justificar tal atitude por parte dele. Ele é uma pessoa agressiva? Você escreve que há sempre discussões, por quais motivos? Ainda escreve que o adora, mas será que gosta de si mesma? Discutir pode ser saudável quando provoca mudanças e crescimento, mas não quando se torna uma rotina de vida.

O namoro é bom, mas falta amor. Vale a pena ficar nessa?
Vale a pena manter um relacionamento quando o namorado fala que gosta muito de você, adora sua companhia, existe grande afinidade e atração sexual, mas o amor de verdade não existe, falta algo.

Resposta: Isso depende dos valores de cada pessoa. O amor é importante para você? Se para você, ser amada por quem está ao seu lado é importante, o mais indicado é avaliar se está sendo feliz apesar de ter tudo que citou, porém não tendo amor. Será que ele também não está com você enquanto espera encontrar alguém que ele ame? Mas se o amor para você não for um fator imprescindível para haver e manter um relacionamento, e isso não incomodá-la, vá em frente!
O mais importante é você responder a seguinte pergunta: você está feliz?

Gosto dela, mas ela não me dá bola. Devo insistir?
Tenho 15 anos e estou gostando de uma colega de classe e já não sei o que fazer. Ela me é indiferente e já me disseram que ela não me merece.

Resposta: A indiferença acaba com qualquer relacionamento quando ele existe, se sem existir já está presente, pode indicar que terá dificuldades pela frente, ou que poderá se machucar. Nessa idade é muito natural gostarmos sem conhecer por idealizarmos que a pessoa seja tudo aquilo que esperamos, mas será que ela é o que você realmente espera?

Se você escreve que já não sabe mais o que fazer, imagino que já tenha tentado diversas maneiras de se aproximar. Isso de fato ocorreu? Se não ocorreu, se aproxime como amigo, assim terá a oportunidade de conhecê-la um pouco mais, e saber se ela realmente o merece ou não. Se você já fez de tudo e ela continua indiferente, procure gostar um pouco mais de você e olhe à sua volta que com certeza deve ter muitas outras garotas esperando por uma oportunidade de se aproximar e te conhecer melhor. Confie


Psicóloga com abordagem junguiana com especialização em psicossomática. Desenvolve uma abordagem voltada para o autoconhecimento e criança interior.

O que você achou do novo Vya Estelar?