DESTAQUES

Estresse, depressão e solidão: trilogia emocional

Redação Vya Estelar 01/01/2016 ENTREVISTAS

por Ângelo Medina

Ele trata exercícios de visualizações programadas para auto-estima, como uma receita que o paciente tem que trazer, ao retornar à consulta. Trata-se do Dr Sergio Mortari, que trabalha com homeopatia, medicina antroposófica, medicina chinesa e psicossomática. Mortari é colaborador na revista Planeta, onde tem a coluna Terapias Holisticas.

Nesta entrevista ao Vya Estelar, ele fala sobre causas, sintomas e dá dicas para combater o estresse, a depressão e a solidão. Apresenta exercícios, através de energia-forma-pensamento, para a auto-estima, relaxamento e uma visualização para combater o estresse e a depressão. Explica que caminhadas diárias combatem o estresse. Ensina você a encontrar a sua pulsação pessoal, para caminhar com segurança. Fala que o equilíbrio espiritual, mental e emocional é a grande saída para uma melhor qualidade de vida.

Vya Estelar - O que vem a ser medicina holística?

Sérgio Mortari - A medicina holística consiste em ver o homem como um todo e não o homem apenas em partes. Eu tenho uma dor de cabeça e tomo um analgésico, eu nãomelhoro a dor de cabeça tomando só um analgésico. Vou ter esta dor de cabeça novamente. Na medicina holística, você descobre qual é o problema que causa a dor de cabeça ou uma úlcera. O equilíbrio espiritual mental, emocional e físico é o caminho para aumentar a qualidade de vida no dia-a-dia.

Vya Estelar - Qual é a causa do estresse?

Sergio Mortari - O nosso cérebro ao decodificar emoções, ele qualifica como boas, agradáveis e desagradáveis. Todas as três conduzem ao estresse. Isto acontece quando o organismo começa a responder a estas novas emoções, gerando mecanismos para defender o próprio organismo. Trata-se de uma adaptação do organismo a esta nova situação. O estresse não é causado só por notícias ruins. Notícias boas também provocam estresse. Existem estudos, com variações de 0 a 100 pontos, mostrando que a perda de um ente querido atinge 100 pontos, a entrada em uma faculdade 80 pontos e um casamento 60 pontos.

Vya Estelar - Qual é o primeiro sinal de alerta que a pessoa tem para saber se está entrando num processo de estresse?

Sergio Mortari - Primeiro você começa a se sentir sobrecarregado, a ter compromissos em excesso, não dorme o suficiente, tem um pouco de insônia e começa a ser exigente e crítico consigo mesmo. Fazer coisas excitantes também levam ao estresse como, por exemplo, dançar a noite toda em uma discoteca. Gastar sua energia sem um objetivo realístico, ou seja, quando começa a fazer muitas coisas ao mesmo tempo e deixa de fazer aquelas que teriam um objetivo real. É uma dispersão. É o complexo de Athos, de querer carregar o mundo nas costas.

Vya Estelar - Como a pessoa faz para estabelecer objetivos na vida?

Sergio Mortari - Estabelecer dois ou três objetivos a curto prazo, tipo dois meses. Objetivos a curto prazo com resultados, estimulam o indivíduo a fazer novas coisas. Seja específico. Em vez de dizer, vou ser um bom pai. Você deve dizer, pretendo passar uma noite com meus filhos para melhorar as nossas relações. Pode ser um objetivo a longo prazo, desde que se tenha uma grande motivação. Tive um paciente com câncer que resistiu a doença durante cinco anos, porque queria viver até o filho se formar. Ele só veio a falecer três meses após a formatura do filho, em função da degeneração da doença.

Vya Estelar - O que é a depressão?

Sergio Mortari - É aquele estado no qual a pessoa não tem ânimo de fazer mais nada. Na maioria das vezes é causada por uma situação de perda, mas pode ser decorrência de uma certa tristeza ou solidão. Existe a depressão do pesar causada pela perda de entes queridos. A pessoa faz rituais, como servir a mesa para quem morreu e não permite que ninguém entre no quarto da pessoa falecida.

Motivos para a depressão

Sergio Mortari
- Perda de emprego, acidentes, separação, traumas de infância, amor não correspondido ou até por um motivo não aparente. Acaba sendo uma doença clínica como qualquer outra qualquer. Pode aparecer em qualquer momento na vida da pessoa e pode durar de seis meses a dois anos. A depressão é caracterizada por vários sintomas: humor deprimido, perda de interesse e de prazer, alterações no sono, Esses sintomas causam distúrbios clínicos e desajustes sociais. Até hoje, não se descobriu uma causa exata, mas sabe-se que o cérebro contém mensageiros chamados neurotransmissores como serotoninas, substâncias do prazer, se há um desequilíbrio destes neurotransmissores ocorre a depressão.Trata-se de uma doença clínica.

Vya Estelar - O que fazer com a solidão?

Sergio Mortari - Todos nós temos momentos de solidão que podem ser benéficos. Em tudo você deve trilhar o caminho do meio e nunca os extremos. O caminho do meio sempre te leva ao equilíbrio. Estar só, permanentemente, pode se tornar patológico. O homem é um ser social e tem que se comunicar com as outras pessoas, caso contrário pode ter estresse e depressão.

Rémedio para a solidão é o contato com outras pessoas

Vya Estelar
- Qual conselho o senhor daria para uma pessoa que está só?

Sergio Mortari - O melhor remédio para a solidão é o contato com as outras pessoas. O CVV - Centro de Valorização da Vida - é uma ótima coisa. É uma ótima maneira de se manter uma conversa. As salas de bate-papo na internet também são positivas, porque obrigam as pessoas a se relacionarem com alguém, mesmo que seja com um estranho. Você consegue se desinibir e escrever algumas coisas que não teria coragem de falar com a pessoa.

Vya Estelar - O que faz uma pessoa sem namorado ou namorada?

Sergio Mortari - O estar só gera ansiedade. Quanto mais ansioso você ficar, aí é que parece que você não vai conseguir mais nada. O primeiro passo é quebrar a ansiedade. Aí sim, relaxar através de meditação e relaxamento. E estar aberto para isto. Tem que se socializar. Em geral os relacionamentos são complicados, porque buscamos no parceiro a complementação do que nos falta e às vezes o parceiro não tem para dar aquilo que desejamos. Você idealiza e deseja modelos vindos do pai ou da mãe. E isto se forma do zero aos seis anos de idade. Nas terapias de casal, trabalho sobre a idealização que cada um dos parceiros faz em relação ao outro.  

Vya Estelar - Dos três qual é o maior vilão: solidão, depressão ou estresse?

Sergio Mortari - O maior vilão é o estresse, porque o estresse mobiliza todos os tipos de doenças psicossomáticas. Tipo úlcera gástrica ou uma dermatite. O estresse pode levar a depressão, tendo também o componente adicional da solidão. Por causa da violência as pessoas se trancam dentro de casa e não entram em contato com outras pessoas. Em compensação uma depressão pode levar a um estresse e a depressão pode levar a solidão. E a solidão pode levar a depressão. Os três estão interligados e você cai num ciclo vicioso. É uma trilogia emocional. 

Dicas para combater o estresse

Vya Estelar
- O que fazer então?

Sergio Mortari - O fundamental é ter um melhor equilíbrio na vida profissional e na vida pessoal. Dar mais atenção ao lazer e à vida social. Ter no mínimo de sete a oito horas de sono diários, evitar a dependência de estimulantes como cafeína e nicotina. Fazer refeições balanceadas, com tranqüilidade, café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Estabeleça relações profundas e significativas na vida emocional. Destine tempo para dar e receber amor. É bom falar com um amigo mais próximo sobre os seus problemas.

Saiba dizer não

Aprenda a dizer não, principalmente para os projetos extras que você não tem tempo e nem energia para fazer. Desenvolver o senso de humor. Ser um pouco mais compreensivo com você mesmo e saber que você é um ser humano e que está sujeito a erros. A autocrítica pode destruir a confiança. Evite muitas mudanças na vida de uma só vez como mudança de emprego e de residência. Tudo o que é novo leva ao estresse.  

Caminhar ajuda a aliviar a tensão

Andar de 30 a 50 minutos por dia de uma forma aeróbica - com uso de oxigênio- ajuda a aliVyar a tensão. Você tem que ter a sua pulsação ideal para poder fazer isto. Veja como tirar a pulsação:

Usar a constante 220, menos a idade da pessoa.
Você tira 70% deste valor e você tem a pulsação ideal.
Exemplo:
Pessoa com 30 anos: 220 - 30 = 190 -
70% de 190 = 133 batidas por minuto  

Visualização contra estresse e depressão

Visualize diante de você um belo canteiro cheio de flores e, ao lado de uma pedra, você vê uma grande taça de cristal. Tome a taça na mão, que contém uma água pura. Apanhe a flor mais bonita e mergulhe esta flor na água e observe como ela vai desaparecendo e deixando a água impregnada com suas qualidades e repita este processo com outras duas flores igualmente bonitas . Então ajoelhe-se, pegue a taça com ambas as mãos e vá tomando devagar esta água. Sinta o líquido penetrando em seu corpo e o caminho que ele percorre, sinta por onde ele passa que vai limpando cada órgão e cada parte do seu corpo. Sinta que está tudo limpo e perceba o aroma que você exala, que é o das flores que você colheu.

Sergio Mortari: in memorian  




Redação Vya Estelar

Ângelo Medina é editor-chefe do portal Vya Estelar. É jornalista e ghost writer. Com 30 anos de experiência, iniciou sua carreira na cobertura das eleições à Prefeitura de São Paulo em 1988 (Jornal da Cultura). Trabalhou no Caderno 2 - O Estado de São Paulo, Revista Quatro Rodas (Abril). Colaborou em diversas publicações e foi assessor de imprensa no setor público e privado. Concebeu o site Vya Estelar em 1999. É formado em Comunicação Social pela UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora.



ENQUETE

Ninguém é muita areia para o caminhão de ninguém. Você concorda?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.