DESTAQUES

Por que praticar yoga diminui ansiedade?

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO

por Emilce Shrividya Starling

O Yoga ajuda a diminuir a ansiedade porque tem grande efeito no sistema nervoso. Equilibra os batimentos cardíacos, acalma a respiração que ajuda a tranquilizar a mente.

A prática das posturas da hatha yoga, respiração, relaxamento e meditação abaixam os níveis de hormônios responsáveis pela aceleração do organismo.

Algumas pesquisas têm comprovado cientificamente que a prática do Yoga ajuda no funcionamento cerebral. Estudos feitos por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Boston comprovaram que uma sessão de uma hora de Yoga estimula os níveis do neurotransmissor Gaba no cérebro. E, níveis baixos de Gaba estão associados à ansiedade e depressão.

Segundo o médico Aderson da Rocha, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda: “Nós não vivemos no aqui e agora, nem temos tempo para olhar para dentro. Estamos sempre no vir a ser e nas coisas externas devido à limitação dos sentidos, que jogam nossa atenção para fora. Isso gera inquietação, agitação interna e depressão ansiosa.

Não temos mais tempo para olhar o pôr do sol, para admirar o amanhecer de um belo dia, ou simplesmente de comer uma maçã, beber um chá ou tomar um café, sem estar falando no celular, ou respondendo e-mails.

Não podemos permitir que a ansiedade tome conta de nossa vida, nos impedindo de desfrutar de nossas atividades diárias.

É normal quando a adrenalina é descarregada no sangue para conseguirmos enfrentar e escapar de algum perigo verdadeiro, mas depois do acontecimento, nosso corpo tem de voltar ao estado de equilíbrio chamado homeostase.

Quando a pessoa não consegue desarmar esse estado de alerta e controlar esses sentimentos de preocupação, tensões do cotidiano, ela vive em constante medo, fazendo o corpo achar que está em perigo e, liberando no sangue substâncias que mantêm o organismo “acelerado.” Isso causa mais ansiedade,que libera mais adrenalina. É como um ciclo vicioso do qual ela não consegue sair.

Quem tem ansiedade tem o hábito errado de antecipar os fatos, de viver por antecipação, com muitas expectativas e angústias, tentando manipular ou dar soluções para situações que nem se desenrolaram ainda. Isto pode se manifestar no hábito de roer as unhas, em compulsão alimentar, vício de doces.

Ela pode ter crises de ansiedade, com sinais físicos, como sensação de falta de ar, respiração curta, aperto no peito, ondas de calor, taquicardia, agitação, náusea. Pode estar andando na rua, fazendo comprar no supermercado, no shopping, e de repente, mesmo sem motivo aparente, os sintomas aparecem.

Se a pessoa já sofre de nervosismo e passa por mudanças marcantes, perdas de emprego ou de relacionamentos, muitos compromissos, essa ansiedade pode se tornar patológica. E, se ela não conseguir controlar as crises, é necessário procurar um médico para que a ansiedade não se torne crônica ou se transforme em síndrome do pânico.

Em alguns casos, quando esses sentimentos e sensações são incontroláveis e atrapalham várias áreas da vida, é necessário ajuda médica e psicológica, terapias, remédios fitoterápicos, ou até mesmo alopáticos, dependendo do diagnóstico médico.

Porém, existe um caminho de autocura e transformação: a prática do Yoga.

Yoga é uma grande ferramenta para acalmar corpo e mente.

A ansiedade pode ser controlada praticando Yoga: os asanas da hatha yoga, (as posturas psicofísicas), as técnicas de respiração (pranayama), técnicas de concentração (dharana), o relaxamento (yoga nidra), técnicas de meditação (dhyana), E, essas práticas se refletem no dia a dia, trazendo confiança e coragem.

Como o Yoga trabalha na manutenção do equilíbrio e autoconhecimento, quem tem ansiedade passa a se conhecer melhor e aprende o que fazer quando entra em um estado ansioso. As crises de ansiedade passam a ser mais esparsas e, quando surgem, ela sabe como acalmar a mente. Tem mais consciência que tudo tem seu tempo para acontecer e treina ficar mais focada no momento presente.

O Yoga é uma terapia psicológica e espiritual, pois aumenta a autoestima, desenvolve qualidades e virtudes como paciência, compaixão, bondade, generosidade.

O mundo moderno tem muita informação, pressões, transformações constantes, e as pessoas vivem com pressa, ansiosas. Não sabem mais esperar e não têm paciência.

De acordo com a Internacional Stress Management Association, 30/% dos brasileiros estão sofrendo da Síndrome da Afobação. Segundo a psicóloga Ana Maria Rossi, presidente da instituição, esse é um comportamento que leva a pessoa a agir com afobação até mesmo quando a agenda está folgada ou no fim de semana.

O estado de agitação constante, como um estado de alerta, eleva a frequência cardíaca, deixa a musculatura tensa, traz irritação, falta de ar e ansiedade. Faz surgir compulsões por comer ou beber muito, fumar ou usar drogas.

Gostaria que você refletisse um pouco sobre a vida apressada de hoje em dia.

Será que você sofre da síndrome da afobação?

Você acha que há necessidade de acelerar no farol amarelo em vez de pisar no freio?

Precisa atravessar a rua correndo sabendo que o sinal de trânsito já vai fechar para você?

Quando chega, a um restaurante, a uma padaria, a uma loja, acha que tem de ser atendido imediatamente, até antes dos outros?

Você discute nas filas do supermercado ou de banco?

Mesmo que seja domingo, feriado, ou que você tenha sua agenda sem compromissos, você continua agindo com pressa e afobação?

Espera os outros terminarem as frases, quando lhe contam algo? Ou já interrompe o que eles estão falando, fazendo perguntas, ansiosamente, querendo adivinhar ou saber tudo logo?

Escuta, olhando nos olhos, e com paciência, o que lhe falam?

Você fala muito, compulsivamente, sobre sua vida, seus afazeres?

Quando um amigo ou parente lhe liga ou fala sobre algum problema ou acontecimento, você ouve, com atenção e compreensão, ou logo interrompe , dizendo que está ocupado?

Se você se identificou com alguns dessas questões, procure desacelerar. Procure dissolver essa ansiedade que tira sua paz interior e mina sua saúde física, mental e emocional.

Como fazer isso?

É importante mudar o estilo de vida, construir hábitos saudáveis: ter uma dieta equilibrada, dormir e acordar cedo, fazer caminhadas, ou praticar tai chi chuan, dança de salão ou outras atividades físicas.

Ouça músicas calmas ou alegres que tragam serenidade e entusiasmo. Ouça e cante mantras, que são sons vibratórios que purificam a mente e o coração, e conectam você com o Ser interior.

Pare de sofrer e busque o caminho abençoado e transformador do yoga. Da mesma maneira, que você toma banho todos os dias, se alimenta, alimente também sua alma, praticando Yoga e meditação regularmente. Fique em paz! Namaste!

Deus em mim saúda Deus em você!




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Você acredita na lei de causa e efeito ou lei do carma?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2019
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.