imagem de capa

Comportamento

Família

Meu filho só fica no quarto em jogos online. O que fazer?

Evite a conotação de que ele tem um problema

por Blenda de Oliveira

“Meu filho tem 22 anos e só vive no quarto, ora jogando, ora navegando. Ele está de férias e quase não sai de casa. Converso com ele, mas ele diz que está tudo bem. Já ofereci ajuda de um profissional psicoterapeuta. Mas ele disse que não precisa.”

Resposta: Seria interessante saber como é quando ele não está de férias. Fica também no quarto, jogando? Bom, se a resposta for positiva, de fato, seria importante buscar uma ajuda.

Uma possibilidade é não passar para ele a ideia de que "precisa de terapia", mas que seria interessante que ele topasse, e você poderia ir junto, para conversar com alguém, um psicólogo, para que recebam uma orientação sobre como lidar com essa situação, inclusive para saber se é ou não caso para você ou ele, ou ambos, buscarem ajuda.

Deixe claro para ele que é uma preocupação sua. Talvez ele não precise, mas é fundamental que ele a ajude. Uma maneira de ajudar é aceitando a sugestão de procurar alguém. Ele deve estar precisando, mas, por alguma razão, tem receio e recusa. Por isso, evite falar dessa possibilidade com a conotação de que ele tem um problema, mas sim de que vocês, juntos, precisam entender o que ocorre.

Atenção!
Este texto e esta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracterizam como sendo um atendimento.

 

 


Doutora em psicologia clínica pela PUC-SP. Psicanalista pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP). Psicoterapeuta de adultos, adolescentes, crianças, famílias e casais. Atuante como Life Coaching em diversas áreas, utilizando essa metodologia para colaborar nos processos de sucessão familiar nas empresas.

O que você achou do novo Vya Estelar?