DESTAQUES

Crudivorismo: prós e contras da dieta à base de alimentos crus

Redação Vya Estelar 22/08/2017 SAÚDE E BEM-ESTAR
Crudivorismo: prós e contras da dieta à base de alimentos crus
Fonte: imagem Pixabay
Para quem deseja se iniciar no crudivorismo, o ideal é começar com 50% de alimentos crus e aumentar aos poucos

por Vera Mascarenhas

A alimentação crudívora, também conhecida como crudivorismo, alimentação viva ou crua (raw food), é considerada uma dieta vegetariana por não conter alimentos de origem animal. Ela é baseada na ideia de que o alimento cru é mais saudável para o organismo, pois ele possui enzimas digestivas que, além de facilitarem a digestão, aproveitam melhor os nutrientes.

A dieta inclui também grãos germinados, sementes e frutos secos. Embora a maioria dos alimentos sejam ingeridos crus, o aquecimento é aceitável, desde que a temperatura fique abaixo de 40º a 48ºC, considerada ideal para não eliminar as enzimas digestivas.

Pessoas que seguem uma dieta de alimentos crus acreditam nos diversos benefícios à saúde, incluindo:

- Fortalecimento do sistema imunológico;
- Maior absorção dos nutrientes;
- Diminuição de crises alérgicas;
- Ganho de energia e disposição;
- Pele e cabelos mais bonitos;
- Perda de peso;
- Redução do risco de doenças como cardiovasculares, câncer, diabetes, entre outras.

A dieta crudívora contém menos gorduras trans e gorduras saturadas; tem baixo teor de sódio e açúcar; e é rica em magnésio de potássio, folato, fibras, vitamina A e antioxidantes. Estas propriedades são associadas à redução de doenças e ao ganho de uma maior qualidade de vida.

Estudo

Estudo publicado no “Journal of Nutrition” apontou que uma dieta à base de alimentos crus reduz as concentrações plasmáticas de colesterol total e triglicérides.

Entretanto, uma das principais preocupações com o crudivorismo é o risco de deficiências nutricionais, como a vitamina B12, ferro, zinco e ômega-3, os chamados “ácidos gordos”.

Pessoas que seguem a dieta crudívora têm níveis mais elevados de homocisteína, um aminoácido que pode causar desordens no organismo, como hipertensão arterial e até ataque cardíaco ou derrame. O crudivorismo também diminui os níveis de colesterol HDL (o bom colesterol), devido à deficiência de vitamina B12.

Por isso, adeptos à dieta precisam da orientação de um médico especialista que deverá prescrever suplementos vitamínicos para prevenir deficiências nutricionais. O ideal para quem pretende iniciar o crudivorismo é começar com 50% de alimentos crus, e ir aumentando aos poucos. Comer uma variedade maior de alimentos também pode ajudar.

Para finalizar, indico uma receita de uma sobremesa crudívora, simples e saborosa!

Mousse vivo de caqui    
       
Ingredientes

3 caquis grandes e maduros
2 colheres (sopa) cheias de sementes de linhaça
5 tâmaras sem caroço picadas
1/4 de xícara de água

Preparo

Deixe a linhaça e as tâmaras de molho na água por pelo menos 20 minutos.

Bata no liquidificador junto com os caquis, até ficar homogêneo.
 
Despeje em um recipiente médio ou em 2 taças pequenas e leve para gelar por 20
minutos ou mais.

Se desejar, coloque caqui picado por cima.

Fonte: Vera Mascarenhas Pós-Graduada em Gastronomia Funcional pela Famesp

Atenção!
Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um médico ou nutricionista e não se caracteriza como sendo um atendimento.




TAGS :

    crudivorismo, alimentos, vivos, crus, saudável, saúde

Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você se sente infeliz no trabalho?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.