DESTAQUES

Não é preciso falar muito para poder persuadir alguém

Roberto Shinyashiki 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Boa comunicação é fazer sua mensagem chegar com integridade ao outro

por Roberto Shinyashiki

Ao longo de minha vida profissional, vi muita gente competente ganhar menos do que deveria por não saber vender seu peixe.

Não foram capazes de mostrar aos outros que tinham uma solução para o problema deles.

Talvez você seja um cirurgião plástico sensacional, mas está sem clientes por não conseguir convencer o paciente a fazer a operação com você. Você talvez seja um grande engenheiro, que entende tudo de construção, mas não consegue fazer sua equipe se comprometer com os prazos.

Você pode falar, falar e falar, mas se não souber influenciar as pessoas, se não conseguir comunicar-se bem, não será ouvido e ninguém colocará em prática o que você diz.

Talvez seu pai tenha passado a vida inteira falando da importância de praticar esportes, mas o discurso dele, em vez de motivar, tirou toda a sua vontade de querer ser um atleta.

Talvez você conheça pessoas que conseguem o efeito contrário. E, com apenas uma frase, são capazes de fazer os outros mudarem radicalmente a maneira de ver e agir em determinada situação.

Comunicar-se bem é garantir que sua mensagem chegue ao ouvinte com integridade, com assertividade e de maneira convincente. Ela deve ser capaz de influenciar a ponto de impulsioná-lo a fazer algo que ele não faria antes de ouvir você falar.

Por exemplo, eu não gostava nada de correr e fazer exercícios regularmente. Até que um dia comentei com o preparador físico e meu amigo Nuno Cobra sobre essa dificuldade. No meio da conversa, falei que sabia da importância de cuidar da minha saúde para não ter um enfarte do miocárdio.

Ele, com aquele olhar generoso, comentou:

- Mas, Roberto, o pior não é morrer de enfarte!

- O que pode ser pior?, perguntei.

Então, ele comentou:

- Eu vejo sua rapidez mental nas palestras. Lembre-se de que assim como existe arteriosclerose nas carótidas, existe também nas artérias cerebrais. Com isso, vai chegar menos sangue ao cérebro e você vai passar a pensar com mais dificuldade.

- É verdade!, falei automaticamente.

E então ele foi magnífico:

- Existe algo ainda pior!

- O que pode ser pior, Nuno?

- Existe também arteriosclerose das artérias testiculares. Nesse caso, a irrigação dessa região vai ficar prejudicada e a ereção vai ficar comprometida. E eu penso que isso não é nada bom para a sua qualidade de vida!

Imediatamente, eu falei:

- Quando começamos meu condicionamento físico?

Aparentemente, essa história foi uma simples conversa, mas, na verdade, esse foi um dos melhores exemplos de "uma minipalestra de cinco minutos", que me levou a agir de maneira mais saudável, pelo que serei eternamente grato ao Nuno.




Roberto Shinyashiki

É médico psiquiatra, com especialização em Administração de Empresas (MBA USP), é consultor organizacional, palestrante e autor de 12 títulos, entre eles o lançamento “Tudo ou Nada”, “Heróis de Verdade”, “Amar pode dar certo”, “O sucesso é ser feliz” e “A carícia essencial”. Mais informações: www.shinyashiki.com.br



ENQUETE

Você toparia ter um relacionamento de “amizade com benefícios”? Tratam-se de amigos que se tornam parceiros sexuais sem deixar isso interferir na amizade; o termo vem da expressão 'friends with benefits'.





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.