DESTAQUES

Descubra seu karma e saiba como mudá-lo

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
Para mudar karmas negativos precisamos mudar muitas atitudes

por Emilce Shrividya Starling

No texto anterior, expliquei como funciona a Lei do Karma (veja aqui). Agora vou falar sobre como mudá-lo.

Karma não é punição, é aprendizado. Porém, às vezes, o karma nos ensina de uma maneira muito difícil, com sofrimento, mas não somos vítimas. Em vez de nos revoltar, devemos aprender com o karma, com aceitação e paciência, extraindo lições dos acontecimentos para nosso crescimento e transformação pessoal.

Não existe uma resposta direta e universal para todas as coisas ruins que nos acontecem, pois existem muitos fatores como genética, clima, erros de outras pessoas, acidentes e eventos que são resultados de circunstâncias, envolvendo situações e pessoas.

Não devemos nos sentir culpados e nem vítimas do karma, mas sim compreender que muitos acontecimentos desagradáveis ou ruins têm raízes kármicas. Ao compreender nosso karma negativo, evitamos criar mais karma negativo com ações erradas.

Quando as coisas não estão acontecendo como queremos, a lei do karma ensina que o autoesforço positivo pode trazer mudanças favoráveis. Mesmo que nossas ações passadas tenham criado obstáculos, podemos superá-los com nossas ações presentes. Essas atitudes fazem toda a diferença.

A teoria kármica ensina que nossas ações e pensamentos passados ajudaram a criar nossas vidas no momento presente e, o que estamos pensando e fazendo agora, é o que iremos colher no futuro.

Como foi dito no meu texto anterior (veja aqui), nós trazemos memórias de outras vidas, que são chamadas no Yoga de samskaras, que são padrões mentais poderosos. E guardamos as sementes desses padrões mentais em nosso inconsciente que podem germinar ou não.

Esses samskaras podem nos deixar mais suscetíveis a nos considerar vítimas ou até prejudicar alguém no momento presente. Assim, para mudar nosso karma, precisamos purificar esses padrões mentais e desenvolver boas qualidades.

Do mesmo modo que o nosso presente é afetado por nossos pensamentos e por nossas ações do passado, nosso futuro tem tudo a ver como o que fizermos agora. Todo momento é tanto resultado do nosso passado como semente do futuro.

Para mudar karmas negativos precisamos mudar muitas atitudes e comportamentos, nos comportando o mais eticamente possível, pois o comportamento ético nos alinha com a força positiva no cosmos.

Mudar a atitude é o primeiro passo para mudar nosso comportamento e produzirá um efeito nas circunstâncias de nossas vidas.

Não podemos mudar a causa do que já pensamos e fizemos no passado, mas podemos mudar o efeito dessas ações.

É essencial entender que sempre temos escolhas sobre nossos pensamentos e ações, tanto no plano mundano como espiritual. Nossas escolhas pessoais têm muita importância porque com elas podemos usar as leis do karma para criar mudanças positivas e evolução.

Se você quiser saber que tipo de pessoa será no futuro, observe o que você está pensando e fazendo agora.

O sábio yogue Vasistha disse sobre o karma: "Não há força maior na Terra do que a ação correta no momento presente".

Descubra seus karmas bons e ruins

Primeiro, faça uma análise sobre você mesmo, sobre seus relacionamentos e sobre os acontecimentos de sua vida. Procure penetrar em sua intimidade buscando autoconhecimento, buscando encontrar-se.

A prática da contemplação é um dos passos do Yoga para o conhecimento de si mesmo. Isto é a chave do progresso moral e ético.

Para você ter uma ideia de seus bons karmas, anote três de suas maiores qualidades, talentos e facilidades na vida. Reflita também sobre seus potenciais e habilidades.

Agora anote seus três maiores obstáculos e desafios. Contemple sobre suas maiores imperfeições, dificuldades, bloqueios mentais e emocionais e você pode defini-los como seus karmas negativos.

Analise sobre o que precisa retirar do seu interior e as boas qualidades que precisa desenvolver.

Dissolva a raiva, as mágoas guardadas por muitos anos. Perdoe a si mesmo e aos outros. O perdão liberta e eleva sua alma.

Liberte-se dos vícios que destroem sua saúde, qualidade de vida e paz de espírito. Mude seus hábitos ruins, cultivando bons hábitos com determinação e motivação, por amor a você e à sua família.

Retire de seu interior o que lhe impede de ser feliz.

Remova toda a poluição mental provocada por emoções e sentimentos negativos.

Afaste os pensamentos de inveja, ódio, revolta e ciúme que são como venenos da mente.

Dissolva a tristeza e depressão que fazem tanto mal e tiram a alegria de viver, cultivando o agradecimento por todas as coisas, pessoas e fatos. Entenda que a depressão surge dos desejos não realizados, da raiva acumulada, da insatisfação.

Ao agradecer você se cura dessas dores da alma, valorizando o que você é, valorizando o que você possui, e assim, você sente satisfação nas coisas simples e cotidianas da vida.

Reflita quais desses karmas positivos e negativos têm contribuído para sua evolução espiritual e para você ser quem é agora.

Com paciência e entusiasmo, permita que floresçam em você qualidades como a compaixão, a bondade, a caridade, a generosidade e a solidariedade.

Comece agora a mudar seus karmas negativos, impedindo que muitas sementes kármicas germinem em seu inconsciente, pois você já está aprendendo as lições que o karma quer lhe ensinar.

Comece o trabalho interior de esculpir sua alma com a beleza, a grandeza e a Luz do Ser interior que habita em você.

Fique em paz! Namaste! Deus em mim saúda, agradece e reverencia Deus em você! 




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

O Jornal da Cultura veiculou matéria apontando que o brasileiro não está animado com a Copa do Mundo. E você, está empolgado?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2018
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.